IRREGULARIDADES: Comissão da Astir busca máquina de ultrassom desaparecida

Segundo tenente, motorista não lembra a data, mas disse que deixou equipamento em Ji-Paraná

Em entrevista ao repórter William Homem do Tempo, o tenente José Alberto, da comissão investigativa da Astir (Associação Tiradentes da Polícia Militar de Rondônia) informou que está em busca de uma máquina de ultrassom/ultrassonografia da instituição que desapareceu há algum tempo.
 
Segundo o representante da associação, o equipamento foi deixado no interior do estado. O Rondoniaovivo fez algumas pesquisas e o valor do aparelho varia entre R$ 10.500 até 142.500,00.
 
“Estou apelando aos associados sobre essa máquina que sumiu. O motorista a deixou em Ji-Paraná, mas não lembra a data certa. Mas ele é categórico em dizer que ficou na cidade. Segundo nossas investigações, ninguém sabe por onde está. Quem souber, nos avise para que possamos resgatá-la. Estamos precisando muito dela”, explicou José Alberto.
 
O tenente aproveitou a oportunidade para divulgar que está trabalhando em conjunto com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público Estadual.
 
“Nossa comissão teve muito trabalho e já conseguimos resultados acima da nossa expectativa. Só Deus sabe o quanto estamos felizes com os resultados. Em comum acordo com o Gaeco estamos colocando todos os envolvidos no devido processo penal”.
 
De acordo com José Alberto, em breve, novos desdobramentos e investigações devem surgir contra os suspeitos que cometeram algum tipo de irregularidade no comando da Astir.
 
“Com as provas colhidas aqui dentro, conseguimos argumentos irrefutáveis contra os maus feitores dessa associação que aqui passaram”, afirmou ele.
Direito ao esquecimento

Em qual desses quatro pré-candidatos você votaria se as eleições fossem hoje?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS