SAÚDE: Novo secretário de Guajará-Mirim não fica nem 24 horas no cargo

Investigações envolvendo João Paulo Primus Fernandes da Costa o derrubaram no mesmo dia em que foi nomeado

SAÚDE: Novo secretário de Guajará-Mirim não fica nem 24 horas no cargo

Foto: Divulgação

Menos de 24 horas depois de ser anunciado como o sétimo secretário municipal de Saúde de Guajará-Mirim, João Paulo Primus Fernandes da Costa, já não comanda mais o setor. O Rondoniaovivo recebeu a informação que foi exonerado após pressão pela nomeação dele.
 
Segundo apuração do jornalista Carlos Caldeira (Blog do Caldeira), João Paulo foi indicado por um deputado do MDB, partido da prefeita Raíssa Paes. 
 
Ainda de acordo com Caldeira, o ex-recém-empossado secretário agora corre o risco de voltar para a cadeia, já que nas últimas 24 horas, mais oito pessoas procuraram a justiça pedindo providências em relações às práticas dele, enquanto exercia a medicina de forma irregular.
 
Entenda o caso
 
João Paulo assumiu a secretaria sob a desconfiança dos moradores, já que ele tem alguns problemas judiciais a serem resolvidos na área da saúde.
 
O novo secretário municipal foi alvo em novembro de 2019, da Operação Cochabambas, feita pela Polícia Federal, que investigou pessoa que atuava ilegalmente como médico, nas cidades paulistas de Itapeva, Tatuí, Itapirapuã e Itararé.
 
No estado de São Paulo, denúncias foram feitas na imprensa local em relação à atuação como médico de João Paulo. Ele trabalhava usando o nome de um médico reumatologista, chamado Liszt Jonney Silva dos Santos, morador de Ji-Paraná, cujo diploma utilizou e a partir dele falsificou uma cédula de identidade médica do Conselho Federal de Medicina.
 
Ao perceber que o cerco estava se fechando, segundo os jornais locais, ele deixou o interior paulista e se mudou para Rolim de Moura, em Rondônia. Em nosso estado, ele vivia com a médica Fernanda Demoliner, onde além de atuarem na medicina, também abriram um comércio de alimentos na cidade, até serem descobertos pela Polícia Federal.
 
João Paulo esteve preso por um tempo, e até a nomeação como Secretário de Saúde de Guajará-Mirim, esse lado obscuro da vida dele estava oculto e poucas pessoas sabiam dessa situação.
Direito ao esquecimento

Você acredita que a gestão da Segurança Pública (Sesdec) em RO está sendo competente no combate ao crime no estado?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Asprodarc

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS