SURTO: Acre confirma duas mortes por diarréia e outras estão sendo investigadas

Representantes do Ministério da Saúde se encontram no Juruá para investigar os motivos para a incidência de aumento de casos de diarreia

SURTO: Acre confirma duas mortes por diarréia e outras estão sendo investigadas

Foto: Divulgação

Dados da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) divulgado na Rede Amazônica nesta sexta-feira, 8, apontam que foram confirmadas duas mortes ocasionadas por surto de diarreia em todo o Estado do Acre. A saúde indígena estadual investiga se outras duas mortes podem ter sido oriundas do mesmo problema.
 
De acordo com um levantamento do Núcleo das Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar (NDTHA), foram a óbito duas crianças, uma do município de Tarauacá e outra do município de Feijó.
 
Débora dos Santos, representante do Núcleo das Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar (NDTHA), disse que as pessoas precisam se cuidar em relação à hidratação do corpo. “A diarreia mata, infelizmente, tivemos dois óbitos registrados”, declarou.
 
Já Rafaela Oliveira, coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Cruzeiro do Sul, relatou que o aumento de casos de diarreia na região superou os últimos 10 anos.
 
Representantes do Ministério da Saúde se encontram no Juruá para investigar os motivos para a incidência de aumento de casos de diarreia. Débora disse que as análises preliminares ressaltam o vírus rotavírus como principal causa do surto. “Na semana que vem vamos ter o resultado da primeira parte deste estudo”.
 
O governo do Acre, recentemente, decretou situação de alerta máximo em todo o Acre, dentre as cidades mais prejudicadas devido ao aumento nos casos de diarreia entre os moradores.
 
Entre as cidades estão Tarauacá e Cruzeiro do Sul com os maiores índices, na terra do abacaxi houve 457 casos de diarreia entre 25 de julho a 30 de agosto, já em Cruzeiro do Sul, teve 80% dos atendimentos na UPA de pessoas com diarreia e vômito. Apenas as cidades de Manoel Urbano, Porto Acre, Porto Walter e Senador Guiomard não se encaixam nessa situação de alerta da doença.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS