NORMALIDADE: DNIT diz que BR-319 no Amazonas segue com trânsito normal

Na sexta-feira (24), um vídeo enviado ao Rondoniaovivo mostrava rachadura com grande extensão na estrada

NORMALIDADE: DNIT diz que BR-319 no Amazonas segue com trânsito normal

Foto: Divulgação

Na última sexta-feira (24), o Rondoniaovivo recebeu um vídeo que mostrava uma grande cratera na BR-319, quilômetro 118, próximo à vila do Careiro Castanho, no Amazonas.
 
A estrada é a única ligação entre Porto Velho e Manaus. Segundo informações enviadas à redação do jornal eletrônico, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) teria fechado parcialmente a via por conta da extensão e profundidade da fenda no asfalto.
 
Os motoristas mais corajosos passavam pelo acostamento, mas somente aqueles que estavam em carros pequenos ou caminhonetes. De acordo com informações repassadas por moradores da região, as rachaduras surgiram em um bueiro que cruza a estrada e cedeu após fortes chuvas na área.
 
Tráfego 
 
Em nota enviada no sábado (25) ao Rondoniaovivo, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) informa que o tráfego de veículos no km 118 da BR-319/AM foi parcialmente restabelecido no final da sexta-feira (24). 
 
Segundo o texto, “as equipes da instituição trabalhavam para liberar totalmente a rodovia ainda no sábado (25). São realizados trabalhos de reforço do corpo de aterro com pedra rachão e fortalecimento da camada de sub-base”. 
 
A publicação ainda explica que “o segmento foi parcialmente rompido devido a processo de comprometimento do corpo estradal, causado por processo erosivo, em decorrência da cheia histórica que atingiu a região. Importante destacar que o tráfego em momento algum ficou interrompido”.
Direito ao esquecimento

Qual dos deputados federais de Rondônia, você considera mais atuante no Congresso Nacional?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública.

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS