SOLIDARIEDADE: Bebê consegue dinheiro para exame de saúde após matéria no Rondoniaovivo

A mãe fez um vídeo agradecendo a todos que contribuíram com a "vakinha virtual"

SOLIDARIEDADE: Bebê consegue dinheiro para exame de saúde após matéria no Rondoniaovivo

Foto: Divulgação

 

Barbara Talissa, mãe do bebê Miguel Victor Olliver, fez um vídeo agradecendo o apoio que recebeu de várias pessoas que fizeram doações através da "vakinha virtual" criada para o filho. Miguel, de apenas três anos, que precisava fazer um exame de enema opaco e ela não tinha condições de pagar.

 
Esse procedimento serve para avaliar o intestino grosso (cólon) e o reto. 
 
 
GRATIDÃO
 
Com a matéria veiculada no Rondoniaovivo, Barbara informou que conseguiram todo o dinheiro que precisavam para fazer o exame. Era aproximadamente, um valor de 900 reais.
 
Barbara Talissa e o filho, Miguel Victor 
 
Ela agradeceu a todos que colaboraram e informou que o procedimento médico foi realizado com sucesso. Agora eles aguardam o resultado e a avaliação da médica.
 
"Agradeço muito a divulgação do site e quero agradecer também a todos que nos ajudaram. Ele estava precisando muito fazer esse exame e eu não tinha condições de pagar. Muito obrigada", comentou Barbara.
 
 
DIFICULDADES
 
O bebê nasceu com ânus imperfurado e três dias após o seu nascimento, ele foi submetido a uma colostomia e quando completou um mês, fez o primeiro exame enema opaco.
 
Após o procedimento, foi descoberto que Miguel estava com intestino infeccionado e uma cirurgia de risco teve que ser feita, onde o garoto perdeu 10 cm do intestino delgado. Esse procedimento atrasou o abrimento do ânus. Após isso, foi necessário aguardar ele crescer um pouco e ganhar peso para que fosse feita uma segunda cirurgia.
 
Quando atingiu um ano e quatro meses, ele pôde ser submetido ao segundo procedimento cirúrgico. No entanto, ocorreu a pandemia, dificultado o tratamento e o fechamento da colostomia, feita na primeira operação.
 
Colostomia é uma ligação do intestino grosso diretamente à parede do abdômen, permitindo a saída de fezes para uma bolsa, quando o intestino não pode ficar ligado ao ânus.
 
Recentemente, o pequeno foi consultado e a médica passou o exame enema opaco para avaliação e, assim, poder fechar a colostomia. 
 
 
Veja o vídeo: 
 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS