IMUNIZANTES: Rondônia antecipa aplicação da segunda dose das vacinas da AstraZeneca e Pfizer

Segundo o Secretário de Saúde, Fernando Máximo, a antecipação dos imunizantes, se deu após ser descoberto a variante Delta, que é mais potente e perigosa.

IMUNIZANTES: Rondônia antecipa aplicação da segunda dose das vacinas da AstraZeneca e Pfizer

Foto: Divulgação

A Agência Estadual de Vigilância em Saúde de Rondônia (Agevisa), anunciou nesta quarta-feira (14), a antecipação da aplicação da segunda dose das vacinas da AstraZeneca e Pfizer, em todo o Estado. 
 
De acordo com a Nota Técnica elaborada pelo Gabinete de Articulação para Enfrentamento da Pandemia na Educação em Rondônia (Gaepe), quem tomou a vacina da AstraZeneca e já completou 45 dias, pode retornar para tomar a segunda dose. Antes o reforço tinha que ser tomado após 90 dias.
 
E para quem tomou a Pfizer, também deveria aguardar aproximadamente três meses para receber a segunda dose, porém, com a nova decisão, esse tempo foi reduzido para 60 dias. 
 
Mas segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), por mais que tenha sido antecipada a aplicação da segunda dose da Pfizer, ainda não é possível imunizar essas pessoas, devido o estado não ter doses suficientes em estoque. A pasta aguarda o Ministério da Saúde (MS) enviar novos lotes para começar a vacinação.
 
Segundo o Secretário de Saúde, Fernando Máximo, a antecipação dos imunizantes, se deu após ser descoberto a variante Delta, que é mais potente e perigosa. 
 
Vários estados anteciparam a segunda dose das vacinas da AstraZeneca e Pfizer, devido a essa nova variante Delta, do coronavírus, ter sido descoberta em diversos países do mundo”, anunciou Máximo.
 
O secretário declarou ainda, que estudos feitos pelo Gaepe e revisado pela Agevisa, comprovaram a eficácia da antecipação. “Os cientistas da Agevisa analisaram a nota do Gaepe e afirmaram que a antecipação tem resultados positivos”.
 
Fernando Máximo declarou também que na bula da vacina da AstraZeneca, está especificado que a dose de reforço pode ser tomada de 28 a 90 dias, o que, segundo ele, está correto na decisão do governo. 
 
O cronograma de atecipação será definido por cada prefeitura.
Direito ao esquecimento

Você acha que os escândalos do Governo Bolsonaro prejudicam a pré-candidatura à reeleição?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS