CORTOU: RO está há três meses sem recursos do Governo Federal para leitos de Covid-19

Em outros estados, governadores pressionaram e STF mandou Governo Bolsonaro voltar a custear os leitos

CORTOU: RO está há três meses sem recursos do Governo Federal para leitos de Covid-19

Foto: Ilustrativa

Rondônia foi o quarto estado que menos recebeu recursos do Governo Federal no ano de 2020. Segundo o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o repasse ao Estado foi de mais de R$ 8 bilhões. 
 
Lidera a lista de menos recebidos: Roraima com (R$ 5,1 bilhões), seguida do Amapá com (R$ 6,7 bilhões), Acre (R$ 6,8 bilhões) e Rondônia (R$ 8,6 bilhões).
 
A diferença entre o repasse feito a Rondônia e outros estados é enorme. Outras unidades da federação receberam mais de R$ 50 bilhões só em 2020.
 
Governadores desmentem Bolsonaro
 
Nesta segunda-feira (1), governadores de 16 estados assinaram uma carta acusando o Governo Federal de distorção sobre os dados repassados. O Governador de Rondônia, Coronel Marcos Rocha (sem partido), não assinou a carta.
 
Segundo eles, os números estão incorretos porque englobam repasses obrigatórios pela Constituição Federal, aos quais, todos os estados têm direito de receber, tirando a visão de ação extraordinária do governo de Bolsonaro.
 
Os gestores estaduais ainda afirmaram que os recursos repassados a Saúde, têm uma "parcela absolutamente minoritária dentro do montante publicado pelo presidente".
 
No último domingo (28), o Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu uma liminar obrigando o Governo Federal a voltar a custear os leitos de UTI em três estados, mas isso só ocorreu após pressão dos governadores.
 
Em Rondônia, segundo a secretaria Estadual de Saúde (Sesau), há mais de três meses que o governo Bolsonaro não está custeando nenhum leito para pacientes com Covid-19. Atualmente os leitos são bancados pelo governo Estadual e as prefeituras.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS