COVID-19: Especialistas não recomendam volta das aulas presenciais em Rondônia

Governo liberou retorno do ensino presencial nas escolas e faculdades privadas

COVID-19: Especialistas não recomendam volta das aulas presenciais em Rondônia

Foto: Divulgação

Rondônia registou somente ontem (10), 42 mortes devido ao coronavírus, 19 delas foram em Porto Velho, cidade onde concentra o maior número de casos de covid e óbitos. E com a volta as aulas presencias os números tendem a piorar.
 
O governador de Rondônia, Coronel Marcos Rocha (sem partido), liberou no último dia 1º, o retorno do ensino presencial para escolas e faculdades privadas.
 
Nas cidades que se enquadram na Fase 1, as instituições devem ter 30% da capacidade máxima permitida. Já para municípios da Fase 2, 50% dos alunos podem estar nas aulas de forma presencial. E para a Fase 3, o limite é de 70%.
 
É hora de voltar?
 
Em algumas instituições, as aulas presenciais já voltaram e em outras irão voltar, mas será esse o momento correto para isso?
 
Segundo a pesquisadora em Saúde Pública da Fiocruz/RO, Deusilene Souza, a ocasião não é ideal para a volta do ensino presencial. “Em um momento como esse em que os casos estão aumentando, e temos variantes do vírus diferentes circulando no estado, o ideal seria que não retornássemos agora às atividades escolares”, explicou.
 
Deusilene reforçou o pedido para que as pessoas sigam as medidas de prevenção ao coronavírus. “Se as pessoas não colocarem em prática as medidas restritivas e não seguirem os cuidados preventivos, é muito provável que os números aumentem, infelizmente”, lamentou.
 
Já de acordo com Rodrigo Almeida, médico cirurgião, a volta as aulas é algo a se pensar e comparar, pois o número de mortes ainda é reflexo das festas de fim de ano, já os dados de novo casos caíram, o que contribui para o início do ensino presencial.
 
O médico garantiu ainda que em algumas cidades de Rondônia, os números de casos novos são menores então cabe aos gestores de saúde e administrativos garantirem a voltas as aulas presenciais.
 
A escola Sesi irá voltar na próxima semana, o ensino presencial para alunos que quiserem, porém 74% dos pais já declaram que preferem aulas remotas e continuarão.
 
Segundo a direção do colégio, para os 26% dos pais que decidiram enviar os filhos para a escola, as aulas presenciais funcionarão apenas na parte da tarde, duas vezes na semana. A administração garantiu o controle no cumprimento das medidas de combate a covid-19.
 
Nesta quinta-feira (11), a prefeitura de Porto Velho, descartou a volta do ensino presencial na rede municipal.
 
Em todo o Estado, mais de 130 mil pessoas foram contaminadas pelo coronavírus e 2.433 pessoas perderam a vida para o vírus, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau).
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS