BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

REGULARIZAÇÃO: Prefeitura de Porto Velho quita mais de R$ 170 milhões de dívidas

Hildon Chaves explica que a nota da capital só não é maior porque não houve arrocho ao contribuinte

ASSESSORIA

13 de Novembro de 2020 às 17:52

Foto: Divulgação

A saúde financeira de Porto Velho melhorou durante a gestão do prefeito Hildon Chaves (PSDB). No ranking da capacidade de pagamento (Capag) dos municípios feito pelo Tesouro Nacional a nota da capital subiu de C para B. Isso aconteceu porque foram quitados R$ 65.435.756,71 de dívidas contraída por administrações passadas, principalmente nos oito anos da administração petista, além de R$ 105.916.487,32 de precatórios.
 
Um dos fatos que levou ao aumento da nota do município no ranking do Tesouro Nacional foi que foram contraídos R$ 30 milhões em empréstimos. Nesse quatro anos, a prefeitura pagou R$ 171.352.244,03 de dívidas. Uma parte desse valor é referente ao dinheiro emprestado por administrações passadas para a execução de obras onde não se primou pela qualidade.
 
No item dívida consolidada/receita corrente líquida, Porto Velho está agora com a nota A. No quesito obrigações financeiras/disponibilidade de caixa, a nota também é A. A nota do município só é B em se tratando de despesa corrente/receita corrente ajustada. Isso acontece porque as administrações passadas incharam o quadro de funcionários, contratando um grande número de servidores.
 
“Com isso, a nota geral do município é B e continuará sendo B, no que depender de mim, porque para que a nota passasse a ser A eu teria que arrochar o contribuinte para aumentar a arrecadação, e isso eu não vou fazer. Pagamos uma dívida substancial com dinheiro economizado pela prefeitura com medidas de austeridade”, afirmou Hildon Chaves.
 
Texto: Da assessoria
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS