BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

TRISTEZA: Após se curar da Covid-19, técnica em enfermagem morre aos 71 anos

Irone Miranda Correia estava internada na UTI do hospital da Unimed há 54 dias tratando de uma série de infecções

FOLHA DO SUL ONLINE

19 de Setembro de 2020 às 09:19

Atualizada em : 20 de Setembro de 2020 às 08:29

Foto: Divulgação

Faleceu na noite desta sexta-feira (18) em Porto Velho a técnica de enfermagem aposentada Irone Miranda Correia, de 71 anos. Ela estava internada na UTI do hospital da Unimed há 54 dias tratando de uma série de infecções. 
 
Irone foi internada inicialmente para tratamento de covid-19 no dia 18 de julho em Vilhena. Recebeu alta no dia 20 e foi internada novamente no dia 22, já na UTI. Com o agravamento da condição de saúde foi transferida para a UTI do Hospital da Unimed em Porto Velho no dia 26. Ela foi curada da Covid-19, mas outras infecções apareceram, nos rins e nos pulmões. No final de agosto ela apresentou melhoras e os médicos contavam com a possibilidade de saída da UTI em poucos dias, porém, a previsão não se confirmou e o quadro evoluiu para piora. 
 
Por último, bactérias provocaram uma fibrose pulmonar, que comprometeu 100% dos pulmões. O quadro era irreversível, segundo os médicos. 
 
Goiana de nascimento, mas vilhenense por adoção, Irone chegou a Vilhena no início da década de 1970. Ela trabalhou como técnica de enfermagem no Hospital Regional, quando era chamando de Cesp, e depois nos hospitais Padrão e Santa Helena até sua aposentadoria há cerca de 10 anos.
 
Irone era mãe da cerimonialista Simone Miranda, do advogado Maguis Umberto e do agricultor Félis Correia. Ela deixa esposo, três filhos, três netos, muitos familiares e amigos.
 
O corpo está sendo transladado para Vilhena onde será sepultado. O velório acontecerá na Capela Municipal. O horário ainda não foi definido.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS