BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESTRADAS: Federalização da RO-420 e investimentos na BR-319 e 364 serão estudados

"O presidente está ansioso por esta inauguração e em dezembro participará da cerimônia em Rondônia”

GOVERNO DE RO

05 de Setembro de 2020 às 11:11

Atualizada em : 05 de Setembro de 2020 às 11:12

Foto: Divulgação

 

GOVERNO DE RO - A BR-319, que liga duas capitais em franco desenvolvimento da Região Norte do Brasil e tem mais de 40 anos de construção receberá novos investimentos ainda em 2020.
 
Os detalhes dos projetos para a estrada foram fornecidos na última quarta-feira (2) durante agenda do governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.
 
Oficialmente chamada de Rodovia Álvaro Maia, a BR-319 tem um papel fundamental para o desenvolvimento da Região Norte como um todo e, segundo o governador há décadas deveria estar em pleno funcionamento. “Aquela localidade precisa se desenvolver, a população dali precisa ter oportunidade de negociar, ter acesso à tecnologia, insumos, enfim, não podem ser tratados como uma sombra do norte do Brasil”, declarou Marcos Rocha.
 
A manutenção da BR-319 foi contratada segundo o ministro Tarcísio Gomes de Freitas para este período de verão e com a preparação para o próximo inverno em três lotes. “Entregamos o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e o Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) ao Ibama e andamos a passos largos na direção do licenciamento para o trecho do meio”, explicou.
 
O ministro ressaltou que neste mês de setembro será aberta a licitação para execução do primeiro lote de 52 quilômetros. “O Governo do presidente Bolsonaro vai tornar a 319 uma realidade. Nós vamos fazer a ligação de Porto Velho a Manaus asfaltada”, completou.
 
Em referência à ponte do Abunã, o ministro da Infraestrutura afirmou que as obras serão concluídas em dezembro. Ele agendou um evento em conjunto com o governador Marcos Rocha e parlamentares dos estados de Rondônia e Acre. “O presidente está ansioso por esta inauguração e em dezembro participará da cerimônia em Rondônia”, comemorou.
 
INVESTIMENTO NA BR-364
 
Um dos eixos de importante fluxo para o país, a BR-364 será alvo de intenso investimento nos próximos anos. A expectativa, segundo o ministro é completar a manutenção de toda a rodovia, enquanto são finalizados os estudos para a sua concessão. “Não é de uma hora para outra, mas nos anos subsequentes, os números mostram que a concessão vai gerar pelo menos R$ 8 bilhões de investimento, que significa que vai duplicar praticamente toda a extensão da rodovia”, afirmou.
 
O trecho da RO-005, a Expresso Porto, que liga Porto Velho aos distritos do médio e baixo Madeira, é a via expressa portuária até os terminais de grãos, também será incluído na concessão, conforme o projeto do Ministério.
 
 
 
FEDERALIZAÇÃO DA RO-420
 
O coronel Marcos Rocha demandou durante o encontro, a federalização da RO-420, que liga Nova Mamoré a Buritis enquanto via de importante comércio para os municípios. “Da mesma forma que vários prefeitos me solicitam que eu estadualize algumas rodovias municipais, o ministro também deve ter vários pedidos de federalização, mas a RO-420 é fundamental para Rondônia”, descreveu.
 
O estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental para executar esta federalização da rodovia, segundo o ministro será iniciado em breve. Tarcísio afirmou que ao federalizar esta estrada, o Governo Federal vai incorporá-la à BR-421, para atender à Bacia Leiteira e ligar ao município de Nova Mamoré, além de criar mais um ramal de conexão entre a BR-364 e a BR-425. “O traçado vai atender a uma região produtora e que acaba funcionando como rota de fuga numa eventual enchente como já enfrentamos”, informou.
 
Na reunião, o ministro da infraestrutura ainda destacou que o órgão contratou recentemente a obra das pontes da BR-425. Tarcísio enumerou as duas pontes que serão de concreto com alteamento (elevação) para que não sofram mais com as chuvas locais.
 
Também participaram da reunião, o superintendente Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi), Sérgio Gonçalves da Silva, o diretor Geral de Estradas e Rodagem (DER), Elias Rezende de Oliveira, o secretário de Obras e Serviços Públicos (Seosp), coronel Erasmo Meireles e Sá e o secretário-chefe da Casa Militar, coronel PM Valdemir Carlos de Góes.
 
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS