BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

OPERAÇÃO POLÍGRAFO: Testes rápidos não tinham registros na Anvisa - Veja vídeos da ação da PF

Estão sendo cumpridos 13 mandados de busca e apreensão em RO

Rondoniaovivo

30 de Julho de 2020 às 11:12

Atualizada em : 31 de Julho de 2020 às 08:03

Foto: Divulgação

 

A Operação Polígrafo, desencadeada pela Polícia Federal, na manhã desta quinta-feira (30), que visou desmontar os esquemas de fraudes na compra de testes rápidos para a detecção da Covid-19, feita pelo Governo do Estado de Rondônia, através da Secretaria Estadual de Saúde de Rondônia – Sesau.

 

O trabalho que deflagrou a ação foi resultado de investigações conjuntas feitas pela Polícia Federal, Controladoria-Geral da União e Ministério Público de Rondônia. O resultado foi o cumprimento de 13 (treze) mandados de busca e apreensão, todos eles autorizados pelo Poder Judiciário do Estado de Rondônia.

 

Os mandados estão sendo cumpridos em Porto Velho/RO, Itajaí/SC, Balneário Camboriú/SC e Rio de Janeiro/RJ. O valor total da contratação investigada chega a R$ 10.500.000,00 (dez milhões e quinhentos mil reais). 

 

Durante as investigações, foram apurados indícios de irregularidades na dispensa de licitação para compra dos testes, que não possuíam registro na Anvisa, e superfaturamento no valor de cada unidade adquirida, comparado ao preço ofertado em chamamento público realizado pela Superintendência Estadual de Licitações – SUPEL.

 

Alguns vídeos estão circulando nas redes sociais com momentos diferentes da Operação Polígrafo, que ainda continua se desenrolando em Rondônia e em outros estados.

 

Veja as imagens feitas em Rondônia: 

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS