BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

POLÊMICA: 122 pessoas que receberam auxílio indevidamente não são da ALE e nem filiados, afirma Sindler

A representação sindical dos servidores públicos da Assembleia Legislativa de Rondônia, reagiu à matéria amplamente divulgada pela Casa Parlamentar

TUDO AQUI

10 de Julho de 2020 às 16:38

Foto: Divulgação

 

TUDO AQUI - A representação sindical dos servidores públicos da Assembleia Legislativa de Rondônia, reagiu à matéria amplamente divulgada pela Casa Parlamentar, dando conta de que 122 dos seus servidores pediram e receberam o Auxílio Emergencial de R$ 600 reais do governo federal.
 
Em Nota, o Sindicato dos Servidores Públicos dos Poderes Legislativos do Estado de Rondônia (Sindler), esclarece que os 122 trabalhadores não são servidores. Eles não pertencem ao quadro efetivo da Assembleia Legislativa. E não são filiados ao Sindler.
 
O Sindler informa ainda que as 122 pessoas que pediram e receberam o Auxílio indevidamente de R$ 600 do governo federal, são trabalhadores em regime de cargos comissionados e que devem ser afastados.
 
A coordenação afirma, por fim, que estes ocupantes de cargos e funções comissionadas, agiram de má fé. Por isso, espera que os 122 trabalhadores tenham suas condutas apuradas.
 
Estas pessoas tem que devolver o recurso financeiro auferido e responder pelos seus atos, pois se aproveitaram, indevidamente, de benefício assistencial destinado a socorrer a trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEIs), autônomos e desempregados, que enfrentam dificuldades alimentar nesta crise de Pandemia do novo coronavirus.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS