BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

SECA – Nível do rio Madeira é o menor desde 1968

Devido a sua forte influência na alteração do clima, o El Niño levou os rios da região amazônica há sofrerem com uma estiagem que está levando a níveis tão baixos que já causam preocupação ás autoridades.

Da Redação

10 de Agosto de 2016 às 14:28

Foto: Divulgação

Conhecido como El Niño, o fenômeno natural que distribui a temperatura da superfície da água do Oceano Pacifico, vem causando estragos na Amazônia brasileira.

Devido a sua forte influência na alteração do clima, o El Niño levou os rios da região amazônica há sofrerem com uma estiagem, que está levando a níveis tão baixos que já causam preocupação ás autoridades.

Localizado em grande parte de sua extensão no estado de Rondônia, o rio Madeira e seus afluentes rio Machado, rio Candeias, rio Jamary, entre outros, estão visivelmente abaixo do seu nível normal.

Nos mais de mil e quinhentos quilômetros de extensão do rio Madeira é possível observar diversas praias que se formaram com a decida do nível do rio. Em Porto Velho o rio registou a cota de 2,86 metros, a última vez que isso aconteceu foi no ano de 1968.

Na balsa que liga a BR-364 ao estado do Acre, a situação é cada vez pior, máquinas trabalham pesado para fazer com que os carros consigam sair da embarcação e chegar até a estrada. O risco das balsas encalharem também é constante.

Já nas viagens pelo rio, às embarcações estão sob monitoramento constante da Marinha Brasileira, através da Delegacia Fluvial. Um alerta já foi emitido para que as embarcações que trafegam à noite no rio tenham cuidado redobrado.

De acordo com o delegado da Marinha Capitão de Corveta, Felix Carlos, a situação é preocupante e caso a chuva não venha as autoridades terão de se preparar para encarar um longo período de seca, já que a estiagem amazônica está apenas no começo.

“Se continuar sem chuva teremos um impacto significativo, esse volume do rio deveria se apresentar no mês de outubro, porém estamos em agosto e situação vem se desenhando dessa forma. Conforme a régua vai baixando a Marinha do Brasil vai ficando atenta aos riscos ocasionados pela seca”, disse o Capitão de Corveta Felix Carlos.

Nas condições atuais a navegação no rio Madeira se torna extremamente perigosa, principalmente as grandes embarcações que podem encalhar em qualquer trecho, por esse motivo existe a recomendação que não se navega pele noite, quando a visibilidade é quase zero.

Após um longo período de estiagem alguns pontos do estado de Rondônia apresentou chuva e ajudou em um pequeno, porém significativo, aumento do volume do rio nesta quarta-feira (10).

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS