BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

MP acompanha ações para prevenção contra enchentes

MP acompanha ações para prevenção contra enchentes

Da Redação

29 de Janeiro de 2015 às 10:47

Foto: Divulgação

O Ministério Público do Estado de Rondônia está instalando um Comitê para acompanhar todas as ações que estão sendo desenvolvidas pela Defesa Civil Estadual e Municipal para atuar em caso de uma nova enchente de grande proporção do rio Madeira.

Na segunda-feira, dia 26 de janeiro, o Corregedor-Geral do Ministério Público, Procurador de Justiça Rodney Pereira de Paula, se reuniu com os Promotores de Justiça das áreas do Urbanismo, Cidadania, Saúde, Educação e Segurança para traçar um plano de trabalho de acompanhamento das ações da Defesa Civil Estadual e Municipal.

Na reunião, ficou deliberada a participação do Ministério Público Estadual na Sala de Situação instalada pelo município para monitorar as possíveis áreas de alagamento por causa do aumento do nível das águas do rio Madeira. Esse monitoramento também será feito junto ao Sipam.

A Promotoria de Justiça do Urbanismo já instaurou procedimento para acompanhar o Plano de Contingenciamento para enfrentamento de enchente do rio do Madeira. A Promotoria de Justiça de Segurança acompanhará o planejamento na área de segurança pública e a Promotoria de Justiça da Saúde vai monitorar as ações relativas ao controle de endemias como dengue e malária.

Já a Promotoria de Justiça da Cidadania fará o levantamento do número de famílias que continuam em abrigo provisório (Parque dos Tanques). Rodney Pereira de Paula ressaltou que desde o ano passado, o Ministério Público de Rondônia vem acompanhando todas as ações relativas às enchentes do rio Madeira, que deixaram milhares de famílias desabrigadas em 2014.

Participaram da reunião na Corregedoria, os Promotores de Justiça da Cidadania, Ivanildo de Oliveira; da Saúde, Rosângela Marsaro; do Urbanismo, Jesualdo Eurípedes Leiva de Faria e Luciana Nicolau de Almeida; da Segurança Pública, Shalimar Priester Marques, e da Educação, Marcelo Lima de Oliveira.

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS