BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Semusa adquire 6 novas ambulâncias para o SAMU, Maternidade e Assistência Social

A unidade destinada à Maternidade Municipal dará suporte à Rede Cegonha, que é direcionada ao atendimento de gestantes e puérperas.

Da Redação

28 de Novembro de 2014 às 10:10

Foto: Divulgação

    Ocorreu na manhã desta quinta-feira (27), no pátio da sede do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a inclusão de 6 novas ambulâncias na frota da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa). Quatro delas substituirão veículos antigos no atendimento de urgência do Samu, enquanto uma prestará assistência domiciliar a pacientes pela Divisão de Serviço Social e a outra ficará à disposição da Maternidade Municipal Mãe Esperança. A entrega foi realizada pelo prefeito de Porto Velho, Mauro Nazif, acompanhado do secretário municipal de saúde, Domingos Fernandes, autoridades municipais e socorristas do Samu.



    De acordo com o secretário Domingos, regularmente o Ministério da Saúde (MS) realiza a troca de ambulâncias em ciclos de 2 a 3 anos, que é o tempo médio de desgaste de uma unidade de resgate. A previsão para a próxima renovação estava prevista apenas para o fim de 2015. No entanto, a Semusa adiantou a compra de 6 novas unidades ao custo de 160 mil reais cada, totalizando 978 mil reais oriundos de recursos municipais para suprir de imediato a necessidade de renovação. 

    Segundo Mara Correia, diretora do Samu, Porto Velho conta com 5 ambulâncias para casos de urgência na área urbana. “Atendemos em média 1200 ocorrências por mês na capital, dispondo de quatro ambulâncias básicas, com técnico de enfermagem e motorista, e uma avançada, que inclui um médico socorrista. Ao todo o Samu de Porto Velho é composto por 123 profissionais”, afirmou a diretora. Somado a isso, o distrito de Jaci-Paraná é coberto por 2 unidades de resgate e outros seis distritos são atendidos por uma ambulância cada: Rio Pardo, São Carlos, Abunã, União Bandeirantes, Nova Califórnia e Vista Alegre do Abunã.

    A unidade destinada à Maternidade Municipal dará suporte à Rede Cegonha, que é direcionada ao atendimento de gestantes e puérperas. Já a unidade a cargo da Divisão de Assistência Social prestará apoio no deslocamento para consultas, sessões de fisioterapia e demais demandas de usuários que não podem ser transportados de maneira convencional por conta de problemas de saúde.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS