EXPECTATIVA: Futebol honesto do Corinthians sob Vágner Mancini mantém boas chances de vitória do Timão sobre adversários fortes

EXPECTATIVA: Futebol honesto do Corinthians sob Vágner Mancini mantém boas chances de vitória do Timão sobre adversários fortes

Foto: Divulgação

 

Todo ano, alerta-se que o Corinthians se encontra em uma situação irrecuperável, principalmente no que concerne às suas finanças. Uma crise que está sempre à espreita e que pode condenar o clube ao ostracismo de uma maneira nunca antes vista.

 

Não é que tais alertas não sejam válidos, uma vez que as contas do Timão estão de fato em um estado muito pior do que o de rivais como Flamengo e Palmeiras – este último ainda altamente ajudado por uma mecenas que, por meio de um patrocínio de quantias vultuosas, consegue “segurar as pontas” que poderiam se soltar no alviverde sem a sua presença.

 

Mas a análise fria das finanças do time acaba ignorando a força que ainda se encontra inerente à instituição, muito graças à sua grande torcida e até ao espírito que um clube multicampeão carrega por onde passa.

 

Entretanto, plataformas como a casa de apostas Betfair, que apontam os prospectos tanto de chances de vitória em jogos como também de vencer títulos para o Corinthians e outros tantos times espalhados pelo mundo, conseguem captar tais circunstâncias.

 

Isso se exemplifica pelo confronto entre Peñarol e Corinthians na Copa Sul-Americana, realizado no dia 13 de maio. Enquanto os donos da casa do Peñarol, que haviam vencido o Timão no primeiro confronto no Brasil por 2 a 0, tinham 41% de chances de vitória de acordo com o mercado da Betfair, o Corinthians possuía cerca de 34% na visita ao Uruguai.

 

Isso não significa que o Corinthians não pode, ou não deve, se focar em melhorar seu status dentro do futebol nacional e continental. O time que conquistou a América pela primeira vez em 2012 tem todo potencial para reconquistá-la em anos vindouros.

 

 

 

O “Mancinismo” continua firme e forte no Parque São Jorge

 

Poucos foram os times que passaram ilesos pelos problemas financeiros que acometeram todo o cenário futebolístico, dentro e fora do Brasil. E o Corinthians, apesar de todo o mau clima criado em torno do mau uso dos seus recursos, foi um dos clubes que conseguiu fazer boas contratações na temporada.

 

Boa parte dos destaques estão na parte ofensiva. O maior nome foi o meia-atacante Luan, ex-Grêmio, chegando ao time por uma quantia de quase 23 milhões de reais. Além de Luan, chegaram o também meia-atacante Rómulo Otero, por empréstimo do Atlético Mineiro, e o centroavante Jô, voltando para a Arena Itaquera após uma curta passagem pelo Japão.

 

Os reforços aumentaram as expectativas da torcida quanto à capacidade do Corinthians de conseguir títulos na temporada sob comando de um novo e jovem técnico, Tiago Nunes. Mas a estadia de Nunes pouco durou justamente por não conseguir extrair o melhor de seus jogadores a partir de seu trabalho inicial, dando lugar ao técnico Vágner Mancini no meio da temporada.

 

A confiança em Mancini não era das mais altas devido a sua falta de experiência em alto nível. Mas o técnico fez um trabalho muito melhor do que o esperado inicialmente. Da sua chegada até o fim da temporada no Brasileirão, foram 10 vitórias, 6 empates e 7 derrotas em 23 jogos, 8 pontos a menos do que o eventual campeão Flamengo no mesmo período.

 

 

O futebol do “Mancinismo” nunca foi muito vistoso, mas ainda assim bastante honesto. É o que ocorre atualmente mesmo nas derrotas como a sofrida contra o Peñarol em casa pela Copa Sul-Americana, onde o Corinthians dominou posse e chutes a gol, mas saiu derrotado por 2 a 0 muito mais por azar do que por falta de competência.

É de se considerar também que o time está mais fraco no lado criativo. O meia-atacante Juan Cazares, que teve impacto altamente positivo nas performances do time quando chegou ao Parque São Jorge em setembro do ano passado, foi para o Fluminense em abril deste ano. Logo, o setor ofensivo não se encontra mais tão potente, apesar dos melhores esforços de Luan no começo desta temporada.

Ainda assim, a esperança não está perdida. O futebol é uma verdadeira caixa de surpresas, e o Corinthians ainda se encontra no páreo de várias competições, desde o campeonato estadual até a já mencionada Copa Sul-Americana. Não-torcedores do Corinthians poderão até se surpreender caso vejam o Timão no lugar mais alto do pódio de alguma competição. Mas este não será o caso para o torcedor roxo do alvinegro paulista, que não perde a fé em meio a qualquer adversidade do seu querido time de futebol.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

P S Sabara - ME

Papéis Cometa LTDA

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS