BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CRISE: Guajará ainda deve salários de atletas que disputaram o Rondoniense 2020

Durante a participação do dirigente, o zagueiro Dhonathan encaminhou mensagem cobrando posição sobre o atraso salarial.

FUTEBOL DO NORTE

12 de Junho de 2020 às 10:45

Foto: Divulgação

O dirigente do Guajará Esporte Clube, Adelino Costa, confirmou na última terça-feira (9) que o clube ainda deve salários aos atletas que disputaram o Campeonato Rondoniense 2020. A afirmação foi realizada durante a entrevista concedida ao programa No Mundo da Bola na parceria entre Capital FM PVH e Futebol do Norte.

Durante a participação do dirigente, o zagueiro Dhonathan encaminhou mensagem cobrando posição sobre o atraso salarial. "Ele fica esperando dinheiro da prefeitura e ninguém sabe se vai sair. É um direito nosso receber e iremos receber de um jeito ou de outro. Estou chateado com esse cara. Ele é o grande culpado de não estarmos classificados pelo mal planejamento", disparou o defensor.

Sobre o questionamento do atleta, Adelino Costa respondeu prontamente: "Ele está coberto de razão porque ficou um mês dele aqui dentro. O dele vai ser liquidado. Estamos aguardando sim o repasse da prefeitura para a gente poder sanar com todos eles".

Sobre o atraso salarial, o Guajará ainda deve para os atletas. "Tem atletas que estão com um mês, tem atletas que ficaram com 20 dias, tem atletas que ficaram com 15 dias e sempre me posiciono com todos eles sim. Ninguém está fugindo de nada, ninguém tá fugindo da nossa responsabilidade, da nossa obrigação", acrescentou.

Adelino Costa pontuou que a pandemia inviabilizou, pelo menos no momento, a disponibilização da verba da prefeitura de Guajará-Mirim para o clube. "Infelizmente não sabíamos que ia ter essa pandemia. De uma forma ou de outra a prefeitura está colocando todos os seus recursos mediante a essa pandemia e teremos que aguardar", encerrou.

O Guajará confirmou que não estará presente na reta final do Campeonato Rondoniense 2020. O Glorioso oficializou sua desistência junto à FFER (Federação de Futebol do Estado de Rondônia).

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS