BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

DE VIRADA: Flamengo vence o Al-Hilal e vai à final do Mundial de Clubes

Após o susto de tomar o primeiro gol do time árabe, o Fla conseguiu reencontrar o bom futebol e virar o jogo no segundo tempo, no estádio Khalifa Internacional, na tarde desta terça-feira (17)

A GAZETA

17 de Dezembro de 2019 às 15:34

Foto: Divulgação

O Flamengo venceu o Al-Hilal por 3 a  1 e está na grande final do Mundial de Clubes. Agora o Rubro-Negro espera o vencedor de Monterrey e Liverpool na grande decisão. Após o susto de tomar o primeiro gol do time árabe, o Fla conseguiu reencontrar o bom futebol e virar o jogo no segundo tempo, no estádio Khalifa Internacional, na tarde desta terça-feira (17). Arrascaeta, Bruno Henrique e Al-Bulayhi (contra) marcaram os gols que asseguraram o triunfo.

 

O Jogo 

 

Mal a bola rolou e o Flamengo percebeu que não teria vida fácil diante do Al-Hilal. O time saudita apostou na marcação alta para surpreender o time Rubro-Nego, que só conseguiu responder nos contra-ataques e quando conseguia escanteios. Em uma dessas jogadas, Gerson quase abriu o placar para o Fla ao cobrir o goleiro, mas ver o chute ir para fora. 

 

O Al-Hilal seguiu no ataque. No primeiro grande lance do time árabe, Al-Dawsari saiu na cara do gol e Diego Alves fez uma grande defesa, no rebote Gomis, desiquilibrado, chutou para fora já sem goleiro. Mas o gol saiu logo no lance seguinte. Al-Dawsari aproveitou cruzamento rasteiro da direita e chutou firme. A bola desviou em Marí e atrapalhou Diegol Alves, que dessa vez não conseguiu defender. Al-Hilal 1 a 0. Após o gol, o time saudita recuou e deu espaço para o Flamengo jogar. O Rubro-Negro passou a ter mais volume de jogo, mas não conseguiu furar a retranca do Al-Hilal, que soube minar a velocidade de Bruno Henrique e a criação de Éverton Ribeiro. Após o gol, o time saudita recuou e deu espaço para o Flamengo jogar. O Rubro-Negro passou a ter mais volume de jogo, mas não conseguiu furar a retranca do Al-Hilal, que soube minar a velocidade de Bruno Henrique e a criação de Éverton Ribeiro.

 

Gabigol pouco fez no primeiro tempo. Foi dominado pela marcação do time árabe. Crédito: Fifa/Divulgação

 

Segundo tempo 

 

Atrás do placar, o Flamengo voltou elétrico para o segundo tempo e empatou a partida logo aos cinco minutos. Após linda jogada de Gabigol e Bruno Henrique, Arrascaeta teve apenas o trabalho de empurrar a bola para as redes. Tudo igual no placar e motivação rubro-negra lá em cima para buscar a virada. Mas o Al-Hilal conseguiu conter o ímpeto do time carioca e deixar a partida amarrada no meio-campo. 

 

Mas a forte defesa do Al-Hilal conseguiu segurar a pressão do Flamengo até os 32 minutos do 1º tempo. Bruno Henrique, que estava apagado na partida, aproveitou belo cruzamento de Rafinha e testou para as redes. E ainda teve tempo de mais um gol do Fla. Bruno Henrique invadiu a área pela esquerda e cruzou rasteiro. A bola bateu em Al-Bulayhi e morreu nas redes. Flamengo 3 a 1. 

 

Depois de sofrer dois gols, os jogadores do Al-Hilal perderam a cabeça. O atacante peruano Carrillo foi expulso ao fazer dura falta em Arrascaeta. Nos minutos finais, com um jogador a mais em campo, o Fla administrou a vitória.

Veja

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS