ESPAÇO ABERTO: A miséria escancarada de todos os dias que está longe de ser resolvida

ESPAÇO ABERTO: A miséria escancarada de todos os dias que está longe de ser resolvida

Foto: Divulgação

PIOROU
 
O que já estava ruim piorou com a pandemia. Quem anda pelas principais ruas de nossa capital, com certeza, encontra pelo menos uma  pessoa ou família pedindo comida.
 
50 METROS
 
Onde há casos de semáforos a cada esquina, que obriga os motoristas  a parar, é possível observar alguém com um cartaz dizendo que quer ajuda para comer.
 
CONSTATAÇÃO
 
Não há nem o que questionar. Isso é o retrato de uma economia sem controle e da falta de políticas públicas para atender uma demanda que parece não ter fim.
 
 
OFICIAL
 
No ano passado, mais de 47 milhões de brasileiros, conforme renda das famílias, terminaram o ano passado na pobreza. Isso representa mais de 22% da população de todo o país.
 
DÉCADA
 
É o maior percentual em dez anos, afirma estudo  realizado pelo Imds (Instituto Mobilidade e Desenvolvimento Social).
 
ESTAVA MELHORANDO
 
"O Brasil vinha numa trajetória histórica de redução da pobreza, mas no meio do caminho, apareceu uma pedra, a pandemia, e ainda estamos vendo os seus efeitos", afirma o economista Paulo Tafner, presidente do Imds.
 
 
24 HORAS
 
De acordo com o estudo, mais da metade dos que perderam renda, 6,3 milhões, caiu para a extrema pobreza, onde o dia a dia é marcado até pela falta de comida.
 
ASSUSTADOR
 
O Brasil fechou 2021 com 20 milhões de brasileiros nessa condição. Isso é mais do que toda a população norte do país, estimada em pouco mais de 17, 7 milhões de pessoas. 
 
CRIANÇAS
 
Brasileiros de zero a 17 anos estão entre os mais sacrificados. A pobreza infantil comprometia o futuro de 19 milhões de crianças e adolescentes ao final de 2021, 35,6% do total desse segmento da população.
 
 
RAÇA
 
Ainda que a pobreza tenha avançado em todo o país e nos mais diversos segmentos, a parcela da população que mais sofreu é negra —73% do total— e se concentrava em regiões e estados mais pobres, o que ajudou a ampliar as desigualdades nacionais.
 
PASSOU DE 5 MILHÕES
 
No Nordeste, 5,5 milhões caíram na pobreza no ano passado, elevando o número de pobres na região para 22,8 milhões, quase 40% da população nesta parte do país.
 
INDÍCES
 
Com base nesses números, me parece fácil entender porque as pesquisas apontam Lula na frente na disputa eleitoral.
 
REGIÃO
 
Naturalmente, ele já é um nome muito forte no Nordeste e diante de um cenário de fome, miséria e mendicância, suas propostas de erradicar a pobreza encontram forte respaldo. 
 
 
NORTE
 
O estudo do IMDS mostra que em Rondônia, atingimos a pior marca histórica desde 2012, com 23% da população em situação de pobreza.
 
NEGATIVO
 
Em comparativo com estados da Amazônia Legal, Rondônia teve a pior variação, com aumento da pobreza, ficando atrás de Pará e Tocantins. Em termos nacionais, a piora da pobreza em Rondônia é quase o dobro da média nacional. 
 
LEVANTAMENTO
 
O deputado Dr. Neidson cobrou do Governo do Estado prestação de contas sobre todas as viagens realizadas com a Unidade de Saúde Social Fluvial Walter Bártolo e a relação de todos os servidores, com suas respectivas remunerações, no período de janeiro de 2015 a dezembro de 2018.
 
 
 
PONTUAL
 
Neidson quer saber quais localidades foram atendidas, o quantitativo de atendimento por serviço prestado e duração de cada missão do projeto pela embarcação hospitalar.
 
APOIO
 
O deputado é um dos apoiadores do projeto, tendo destinado R$ 25 mil de emenda parlamentar para auxiliar a Secretaria Especial da Saúde Indígena (Sesai) com os custos gerados com o deslocamento.
 
 
FESTIVAL
 
Com o intuito de colaborar com a classe musical, a Fundação Cultural de Vilhena (FCV) prorrogou o prazo das inscrições para o Festival de Música de Vilhena (Femuvi) até a próxima quinta-feira, 30 de junho.
 
EM DINHEIRO
 
O evento premiará artistas amadores, profissionais, masters e infanto-juvenis com mais de R$ 35 mil no total. Os detalhes para as inscrições estão disponíveis no edital em www.bit.ly/EditalFemuvi2022.
 
CHANCE
 
A intenção da prorrogação é dar oportunidade a mais artistas. As inscrições iam até o último dia 20, mas alguns artistas pediram prazo maior e foram atendidos.
 
 
DATAS
 
O evento, que está na segunda edição, acontece nos dias 19, 20 e 21 de agosto. O edital completo com as normas para inscrição e mais detalhes pode ser acessado no link: www.bit.ly/EditalFemuvi2022.
Direito ao esquecimento

Quem você apoiaria para ser senador por Rondônia?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Saura & Laia LTDA

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS