ESPAÇO ABERTO: Demagogia e ausência dos guerreiros de selva prolongam drama na Amazônia

ESPAÇO ABERTO: Demagogia e ausência dos guerreiros de selva prolongam drama na Amazônia

Foto: Divulgação

SELVA
 
Alguns amigos do Sul costumam me perguntar se é verdade que em Rondônia é comum encontrar com jacaré e sucuri atravessando a rua, macaco pendurado em poste, entre outras situações que a  natureza permite.
 
SELVA 2
 
Respondo que sim. Afinal, a Amazônia é o berço natural desses animais e de outras centenas de espécies . Claro que a brincadeira dos amigos gaúchos está relacionada ao folclore que existe sobre como é o dia a dia no maior tapete verde do mundo.
 
SELVA 3
 
Justamente por conta dessas brincadeiras que nossa região é estereotipada como um lugar sem Lei. Um local dominado por “bichos”,  em tese, seria também uma região onde tudo é liberado.
 
SELVA 4
 
Esse raciocínio, até compreensível  para quem não conhece nosso Estado, está bem longe da realidade. Estamos em processo acelerado de desenvolvimento, temos carne, peixe e  café exportados e cobiçados pelo Mundo. 
 
NOVATO
 
Embora Rondônia ainda seja "uma criança" em desenvolvimento, seu povo e suas instituições constituídas respeitam a Lei. Não existe afronta aos poderes, e quando os órgãos de segurança são exigidos, agem com rigor, respeitando os direitos de quem quer que seja.  
 
PASSEIO
 
Esse meu comentário sobre nossa querida Rondônia é justamente para contrapor a conversa mole de que precisa uma Comissão do Senado Federal para investigar o desaparecimento do jornalista Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira , na região do Vale do Javari, no Amazonas.
 
 
PASSEIO 2
 
Temos órgãos de segurança bem equipados e com tecnologia de ponta que são referência mundial. O Exército, por exemplo, dispões de recursos e guerreiros de selva com capacidade para vasculhar a Amazônia de ponta a ponta.
 
PASSEIO 3 
 
Então eu pergunto qual a necessidade de se criar Comissão no Senado ? Isso para mim é mais uma artimanha para quem não tem o que fazer, vir  "passear" pela Amazônia. 
 
AÇÃO
 
É questão de honra dar uma resposta ao Mundo e às familias de Dom e Bruno sobre o que aconteceu. Não podemos ser vistos como o lugar onde só a  "bicharada" é considerada civilizada.  
 
EFICIÊNCIA
 
Que o Governo Federal ponha os "milicos" para rastrear a região. Eles são especialistas nisso e  tem a qualificação que se exige para atuar em locais como o Vale do Javari. 
 
 
PRESTÍGIO
 
O curioso é que Bolsonaro, pelo histórico militar que tanto enaltece, não tomou decisão nesse sentido. Aliás, parece que a alta cúpula em seu entorno não consegue nem ver o óbvio. 
 
INTERAÇÃO
 
Ao invés de subir em moto para passeio com sua Grei, que Bolsonaro ponha um colete do Ministério da Defesa, desca na região onde houve o desaparecimento e se reuna com uma equipe de inteligência para acompanhar à quantas andam as buscas.
 
INTERAÇÃO 2
 
Claro que ele sozinho não vai resolver o problema, mas sem dúvida irá passar  imagem de que realmente está empenhado e preocupado com o que pode ter acontecido com o jornalista e o indigenista.
 
CASO 
 
Dom e Bruno sumiram no oeste do Amazonas no último dia 5. Eles partiram de barco da comunidade ribeirinha São Rafael para a cidade de Atalaia do Norte, mas não chegaram até lá.
 
CASO 2
 
Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como "Pelado", foi preso em flagrante na última terça (7), por posse de drogas e de munição de uso restrito. Ele é suspeito de participação no desaparecimento. A defesa de Amarildo nega qualquer envolvimento.
 
 
**PERIGO
 
Não existe ainda nenhuma explicação oficial para o que aconteceu, mas relatórios apontam crescimento da violência contra povos indígenas e documentam várias invasões no Vale do Javari, onde o servidor Bruno Pereira e o jornalista Dom Phillips desapareceram.
 
MAIS DE 30
 
Trinta e dois líderes indígenas e quatro servidores públicos que trabalham com comunidades indígenas receberam ameaças de morte em 2021, segundo um relatório da Comissão Pastoral da Terra (CPT).
 
UM MÊS ANTES
 
O relatório foi divulgado em 18 de abril, dias antes de o servidor da Funai (Fundação Nacional do Índio) Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips desaparecerem após uma viagem até os limites da Terra Indígena Vale do Javari, no Amazonas.
 
**Fonte BBC News
 
ASSINATURA
 
Já está valendo o novo sistema de assinaturas do Rondôniaovivo, que vai possibilitar aos internautas acessarem conteúdos praticamente desde o lançamento do jornal. De imediato, os novos assinantes vão usufruir de benefícios como associados. 
 
 
DIFERENCIAL
 
Segundo Eliardo Lima, diretor comercial do Rondoniaovivo, uma das principais características do jornal eletrônico vai seguir forte: os sorteios. Mas com um diferencial para os assinantes, já que os 50 primeiros que entrarem no clube de associados vão ganhar canecas e bonés exclusivos.
 
DIFERENCIAL 2
 
Paulo Andreoli, fundador do jornal, também destaca que os assinantes terão descontos em diversos parceiros do Rondoniaovivo por meio de um QR Code. "Inovação é uma das nossas marcas”, comemorou Andreoli.
 
PARA CALAMA
 
Daqui a pouco, a Prefeitura de Porto Velho e o Governo de Rondônia celebram um termo de doação de uma ambulancha no valor de R$ 409 mil que será repassada ao município. A unidade móvel fluvial vai atender a Unidade de Saúde da Família do distrito de Calama.
 
Direito ao esquecimento

Você acredita que candidatos evangélicos são realmente ungidos de Deus ou são “ungidos” do pastor?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS