ESPAÇO ABERTO: Pesquisa revela que vacinas contra a Covid-19 já salvaram milhares de brasileiros

ESPAÇO ABERTO: Pesquisa revela que vacinas contra a Covid-19 já salvaram milhares de brasileiros

Foto: Divulgação

SOBREVIVENTES
 
Um estudo da UFPel-RS (Universidade Federal de Pelotas) aponta que quase 63 mil vidas de pessoas com mais de 60 anos foram salvas no Brasil em função da vacinação contra a covid-19.
 
SOBREVIVENTES 2
 
Uma projeção anterior feita pelos mesmos pesquisadores já havia calculado que a vacinação salvou cerca de 40 mil vidas entre pessoas com 70 anos ou mais. Agora, o estudo foi atualizado para incluir também a faixa etária de 60 a 69 anos, e chegou ao número de 62.955 vidas salvas.
 
POSITIVO
 
O epidemiologista da Universidade de Pelotas, Cesar Victora, relata que os dados são robustos e fortes. Quanto mais vai aumentando a cobertura vacinal em uma faixa etária, logo em seguida cai a mortalidade.
 
MÍNIMO
 
Os pesquisadores apontam ainda que a taxa de óbitos por Covid-19 após as duas doses da vacina é de apenas 0,02%. Segundo eles, isso não indica uma falha da vacina.
 
EFEITO
 
O epidemiologista fala ainda sobre as novas variantes. Segundo ele, quando apenas uma porcentagem pequena da população geral está vacinada, as variantes que conseguem driblar as vacinas acabam circulando mais.
 
MUTIRÃO
 
Cesar enfatiza que as novas variantes têm uma transmissão mais alta. Por isso, não adianta vacinar duas de cada três, é preciso vacinar quatro de cada cinco pessoas. Para uma maior segurança, é preciso ter ao menos 80% da população vacinada, estima o epidemiologista.
 
PLACAR
 
O Brasil chegou ontem à marca de 30,5 milhões de pessoas imunizadas com as duas doses da vacina contra a covid-19 ou com a vacina de dose única.
 
SEGURANÇA
 
No total, 30.573.383 pessoas estão completamente imunizadas, o que equivale a 14,4% da população.
 
JORNALISTAS
 
Colegas aqui da redação do Rondoniaovivo receberam o imunizante da Janssen na tarde desta segunda-feira. A vacinação aconteceu na Uniron, na avenida Mamoré. Foram disponibilizadas 200 doses, somente para jornalistas.
 
 
SEM TEMPO 
 
A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) não cumprirá o prazo de entrega de 100 milhões de doses da vacina da AstraZeneca contra a Covid-19 ao Programa Nacional de Imunização (PNI) até o final deste mês, mas mantém o compromisso de encerrar o ano com 200 milhões de doses entregues e de enviar mais 180 milhões de doses do imunizante em 2022, disse à Reuters Mauricio Zuma, diretor de Biomanguinhos, unidade produtora de vacinas da Fiocruz
 
 
MALANDRAGEM
 
Tem uma amiga jornalista que costuma dizer: “o golpe tá aí, caí quem quer”. Isso é a mais pura verdade, a questão é quando isso é público e, ainda assim, a vagabundagem corre solta sem receio de contestações judiciais.
 
SORTEIO
 
Tem um tal youtuber, morador de Campo Grande (MS), chamado Eduardo Rezende da Silva, o Eduardo Razuk, que se especializou em fazer “sorteios” ilegais de carros de luxo pela internet.
 
RIFA
 
O B.O mais recente do dito cujo, envolve um veículo Mustang avaliado pela tabela Fipe em 410 mil reais, que Eduardo dizia ser dono. Ele promoveu uma rifa, colocando à venda 20 mil cotas a 50 reais cada, o que totaliza R$ 1 milhão.
 
INVENÇÃO 
 
O sorteio aconteceu, mas o prêmio não foi entregue. Simplesmente porque o Mustang não pertencia ao Youtuber. Era de outra pessoa, que já havia vendido para um terceiro antes da realização do sorteio, efetuado no dia 5 de junho passado.
 
UM MÊS
 
Razuk comprou o carro no ano passado, na cor verde e com placas EDU 5I15 personalizadas. Eduardo, porém, ficou apenas algumas semanas com o veículo e o vendeu ao dono de uma loja multimarcas do interior do Paraná.
 
EXPLICAÇÃO
 
Sem ter o Mustang anunciado para entregar, Razuk alega ter dado ao ganhador a opção de ficar com um carro semelhante ou receber o valor correspondente na conta bancária.
 
FELIZARDO
 
Ele disse que o ganhador da rifa ficou com o dinheiro do valor do carro. Eduardo Razuk não publicou foto ou entrevista do tal felizardo. Suas rifas já estão sendo investigadas pela polícia onde, inclusive, há suspeita de estelionato.
 
RESPONSABILIDADE
 
Eduardo já responde a processos administrativos instaurados pelo Ministério da Economia pela "realização de sorteio filantrópico sem autorização". 
 
REGULARIZAÇÃO
 
Com a justificativa de legalizar o processo, Eduardo abriu ao menos duas empresas em seu nome e passou a efetuar os sorteios com base nas dezenas da Loteria Federal. Ainda assim, o esquema é considerado ilegal.
 
LEI
 
De acordo com a Secretaria de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria, subordinada ao Ministério da Economia e que regula a questão de sorteios no País, "uma organização social que cumprir os requisitos da Portaria 20.749, de 2020 poderá ter autorização para realizar operação filantrópica". O que não seria o caso do Youtuber.
 
ESTELIONATO
 
Esse assunto me foi passado por um delegado da Polícia Civil de Rondônia, que pediu para não ser identificado. Ele afirma não saber mais o que fazer para alertar as pessoas quanto aos golpes diários pela internet.
 
TRANSPARÊNCIA
 
O delegado aponta que no caso em questão, além da ilegalidade das tais rifas, não há a identificação de ganhadores e nada que comprove se realmente alguém recebeu o que estava sendo oferecido. É com base nesse “anonimato” de supostos ganhadores que a Polícia Civil elabora o inquérito sugerindo estelionato.
 
VAI PRO BOLSO
 
O uso de usinas termelétricas por conta da escassez nos reservatórios das principais hidrelétricas deve custar R$ 13,1 bilhões até novembro deste ano aos consumidores. 
 
REAJUSTE
 
Devido à crise hídrica, o governo autorizou o uso de todas essas usinas, até mesmo as mais caras, para garantir o abastecimento de energia no País. A despesa bilionária será embutida nas tarifas de energia no próximo ano. 
 
INVESTIMENTO
 
A Air France-KLM iniciou negociações com a Boeing e a Airbus em torno do que pode ser o maior pedido de aeronaves já feito pelo grupo, que pretende expandir as operações de baixo custo e renovar parte de sua frota holandesa.
 
ESPECÍFICO
 
Os 160 aviões de corredor único seriam destinados à unidade Transavia, que vende passagens com descontos, e às operações europeias da KLM, segundo informado por um porta-voz nesta segunda.
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS