ESPAÇO ABERTO: Marcos Rocha entra com recurso no STF para não ir na CPI da Covid

ESPAÇO ABERTO: Marcos Rocha entra com recurso no STF para não ir na CPI da Covid

Foto: Divulgação

NADA A DECLARAR
 
O Governador de Rondônia usou o mesmo argumento de outros governadores para evitar presença na CPI do Senado. A convocação é inconstitucional o que torna inválido o chamamento feito pela Comissão.
 
REGIMENTO
 
Na verdade, o Artigo 146 do Regimento Interno deixa claro que estados não podem ser investigados pelo Senado. A medida também é uma violação do Artigo 50 da Constituição, que não inclui governadores na lista de quem pode prestar depoimento à uma CPI.
 
ALEGAÇÃO
 
A CPI do Covid argumenta que estão sendo convocados somente governadores de estados onde há suspeita de malversação de recursos federais que foram enviados para o combate do coronavírus.
 
ALEGAÇÃO 2
 
Outra justificativa apontada, é de que já existem investigações da Polícia Federal a pedido dos ministérios públicos em estados com suspeitas de fraudes na aplicação do dinheiro destinado à pandemia.
 
DÚVIDA
 
Sinceramente é impossível arriscar um palpite sobre esse assunto. Tamanho são os absurdos que temos visto envolvendo judiciário e política que nada que for decidido poderá causar surpresa. Se a Constituição for cumprida, não haverá depoimentos dos governadores.
 
CONFRONTO
 
Um eventual depoimento do governador na CPI ocasionaria uma situação interessante. Dois bolsonaristas, Marcos Rocha e Marcos Rogério, ficariam frente a frente para discutir uma questão polêmica.
 
BICUDOS
 
O senador Marcos Rogério já fez críticas públicas ao governador e a sua maneira de tocar a gestão. Já o governador Marcos Rocha teria dito em conversas reservadas que Rogério pouco fez pelo Estado para achar que pode cobrar alguma coisa dele.
 
BICUDOS 2
 
Falando em bicudos, a página do PSDB nacional enfatiza que o presidente Jair Bolsonaro falhou na economia e na saúde do país. No entanto, parece que o PSDB rondoniense não pensa da mesma forma.
 
REGA BOFE
 
O senador Flávio Bolsonaro esteve em Rondônia no fim de semana e foi recebido efusivamente por políticos do PSDB local. Fotos que circularam em redes sociais mostraram até festa com a presença de Flávio.
 
NEGÓCIOS
 
Informações de políticos ligados ao PSL dão conta de que o ilustre senador estaria se preparando para promover investimentos em Rondônia. Em dezembro do ano passado, Flávio foi visto em um flutuante na região de Nova Mutum.
 
FALÁCIA
 
Falando em Marcos Rocha, o ex-comandante da PM, coronel Ronaldo Flores, voltou a fazer críticas fortes ao governador porque ele não teria cumprido acordo que fez com a tropa.
 
 
ECONOMIA
 
Quando ainda estava no comando da Polícia Militar, coronel Ronaldo conseguiu que todas as unidades da PM no estado fizessem um realinhamento econômico. Os militares otimizaram o atendimento reduzindo custos e gastos. A economia reverteria em reajuste gradual para a categoria.
 
ESCALONADO
 
A primeira conversa com o governo, segundo Ronaldo, era de reposição de perdas salariais de até 30%. O governo teria concordado com o reajuste, mas os valores não poderiam ser pagos de uma só vez.
 
PARCELAS
 
De acordo com Ronaldo Flores, teria sido acordado em um primeiro momento 8% de reajuste em 2020, mais 8% esse ano e assim sucessivamente até chegar ao reajuste projetado. O governo, segundo Ronaldo, não deu nem os 8% da primeira parcela combinada.
 
NOVA PROPOSTA
 
Além do não pagamento do acordo, os militares foram surpreendidos agora com uma nova proposta que estaria sendo elaborada para os policiais militares. Ronaldo Flores afirma que existe a ideia do pagamento indenizatório somente para servidores da ativa.
 
INÉDITO
 
O ex-comandante da PM enfatiza que isso nunca aconteceu na história do Estado. Ronaldo diz que sempre os policiais militares e bombeiros foram respeitados
pelos governantes. A medida está sendo considerada absurda já que estaria vindo de um coronel da Polícia Militar.
 
NOVA DESCOBERTA
 
Um novo teste de sensibilidade "extrema" desenvolvido em um hospital espanhol é capaz de detectar anticorpos contra o coronavírus SARS-CoV-2 até então invisíveis em pacientes que venceram o vírus e que, aparentemente, não geraram nenhuma imunidade.
 
DIVULGAÇÃO
 
O avanço foi publicado na prestigiada revista Scientific Reports. Os pesquisadores informaram que até o momento só tinham evidências de que uma porcentagem minoritária de pessoas com infecção comprovada (cerca de 5%), especialmente leve, assintomática ou imunossuprimida, não parecia desenvolver anticorpos e provavelmente permanecia desprotegida no caso de uma possível reinfecção.
 
TRABALHO
 
A técnica, mais sensível que as convencionais, revela que quase metade desses pacientes tem anticorpos em pequena quantidade, invisíveis às outras técnicas, e por isso poderiam ter alguma proteção contra a SARS-CoV-2.
 
TRATAMENTO
 
A detecção dessas baixas taxas de anticorpos indetectáveis em outros testes fornece informações valiosas para a estratégia médica dos pacientes que, de fato,
poderiam ser protegidos caso voltassem a se infectar.
 
ESTUDO
 
O trabalho foi feito a partir de linhagens celulares obtidas por engenharia genética nos laboratórios da entidade estatal espanhola Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC) e se baseia em um teste conhecido como citometria de fluxo, que só precisa de um microlitro de sangue retirado do dedo.
 
IDENTIFICAÇÃO
 
O  teste visualiza um tipo de anticorpo "essencial", o tipo IgA, que permanece por até oito meses após a infecção na grande maioria dos pacientes e constitui a primeira barreira contra o vírus . Isso ocorre porque ele está localizado nas membranas mucosas, como a saliva ou o leite materno, onde é capaz de bloquear os germes para prevenir infecções.
 
RESUMO
 
A maior capacidade de detectar anticorpos pelo teste pode ser especialmente útil para investigar o grau de proteção em pacientes imunossuprimidos ou com câncer, que teoricamente desenvolvem respostas imunológicas mais fracas, são mais desprotegidos e expostos a formas graves de infecção.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

MEDICAL FORM LTDA

V DA S Parnaiba

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS