ESPAÇO ABERTO: Leo Moraes diz que Governador é incompetente e tenta enganar população

Confira a coluna de Cícero Moura

ESPAÇO ABERTO: Leo Moraes diz que Governador é incompetente e tenta enganar população

Foto: Divulgação

RESPOSTA
 
Após ser acusado pelo secretário Luís Fernando Pereira da Silva, de publicar inverdades em redes sociais, o deputado federal Léo Moraes deixou a cordialidade de lado e abriu artilharia, chamando o governador Marcos Rocha de desqualificado.
 
EXPLICAÇÃO
 
A paciência de Moraes esgotou após ver a explanação técnica de Luís Fernando, que segundo o deputado estaria falando sob ordens de Marcos Rocha, e é uma cortina de fumaça para esconder, mais uma vez, o aumento sobre os combustíveis.
 
FEDERAL
 
Léo Moraes enfatiza que existe sim uma tabela de preço médio do Confaz, mas seria um valor presumido dos combustíveis aplicados no estado. Em reunião quinzenal, onde participam os secretários de fazenda de todo o Brasil, cada estado apresenta seus números.
 
MUDANÇA
 
Justamente por haver diferença de estado para estado, o modelo de cobrança seria questionado pelo Governo Federal. A União  tem cobrado do Congresso Nacional, aprovação de projeto que altera a forma de cobrar o ICMS sobre estes produtos, criando uma alíquota fixa. 
 
SEM ALTERAÇÃO
 
De acordo com Léo Moraes, isso impediria os estados de proporem ao Confaz aumentos do cálculo das alíquotas, como fez Rondônia.
 
AUMENTOS
 
O deputado diz que o Governo Federal afirma que o atual modelo eleva o imposto quando o preço está alto, o que provoca novos repasses às bombas. A proposta mudando a regra é combatida pelos governadores, entre eles estaria Marcos Rocha.  
 
VALORES
 
Na gravação, Léo Moraes mostra ainda o resultado dos aumentos sucessivos dos combustíveis em Rondônia. Citou que em janeiro a gasolina custava R$ 4,76 o litro. Em 09 de março o valor do litro chegou a R$ 5,40. 
 
CONTA FINAL
 
O deputado argumenta que o aumento de preço entre as duas datas citadas chega a 64 centavos por litro de gasolina. Isso representaria 32 reais a mais para encher o tanque de um carro com capacidade para 50 litros.
 
ENERGISA
 
Léo reafirmou o que havia dito em gravação anterior, de que o governo favorece a Energisa e tenta justificar sugerindo lei que permita venda de bens ativos sem tributação.
 
ENERGISA 2
 
Em conversa com o colunista, Léo diz ainda que o governador acha que o povo é mulateiro. Será mesmo que Marcos Rocha acha que a população já esqueceu a proposta enviada para à Assembleia de perdão  bilionário para a Energisa, pergunta Moraes.
 
DESAFIO
 
Léo encerrou seus argumentos dizendo que está à disposição do governador ou de seu secretariado para debater a questão. “ Não sei como, indo para o debate, eles vão tentar esconder a realidade, mas podem me chamar e veremos quem realmente é desinformado e desqualificado”, finalizou o deputado.
 
FALTA DE SENSIBILIDADE
 
Achei de uma crueldade sem precedentes a atitude que a Secretaria Estadual de Saúde teria tomado em relação ao drama vivido por uma família da capital. No início da semana passada, a Sesau levou para o Amazonas o autônomo Daniel Sales, irmão de Maria Noronha,  vítima de Covid-19, para reconhecer o corpo e
retornar com o caixão.
 
GRAVE
 
Maria Noronha estava em Porto Velho na fila de espera por UTI e foi transferida em estado grave para o Amazonas pela própria Sesau. Infelizmente ela não resistiu.   
 
NA FILA
 
Acontece que em Manaus, já havia um outro corpo de Rondônia aguardando aeronave para retornar ao Estado. A funerária teria dito que não podia liberar Maria Noronha pois a documentação que havia era de outra vítima da doença.
 
NO AGUARDO
 
Diante da situação, Daniel, que saiu de Rondônia sem dinheiro e só com a roupa do corpo porque voltaria no mesmo dia, foi deixado no local. Ele teria que ir na funerária reconhecer o corpo da irmã e providenciar o atestado de óbito. Fez isso ainda no período da tarde e teve que ficar em Manaus sem saber o que fazer.
 
TRISTEZA
 
Familiares em Porto Velho disseram que procuram a Sesau e teriam sido informados que era para Daniel “ dar um jeito” até que o governo providenciasse a remoção.
 
PERMANÊNCIA
 
Daniel teve que ficar de quarta-feira até sexta em Manaus quando finalmente um avião foi buscar ele e o corpo da irmã, que já estava liberado desde quarta à noite.
 
DESCASO
 
Entre as coisas bizarras dessa desorganização do Governo de Rondônia se percebe o absurdo dos familiares terem que procurar a imprensa para resolver o que deveria ser solucionado com muita tranquilidade pela Sesau.
 
LOGÍSTICA
 
A Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas informou que mantém uma estrutura bem organizada quanto às informações sobre pacientes de outros estados que são transferidos para lá. Se as pessoas recebem alta ou vem à óbito, imediatamente o Estado que fez a transferência é informado.
 
CONSTATAÇÃO
 
Diante dessa informação só nos resta o entendimento de que falta organização e, principalmente, respeito com quem esteja vivendo um momento de dor.  
 
OUTRO LADO
 
A Sesau admitiu que houve uma “falha” no caso envolvendo a senhora Maria Noronha e que realmente a transferência não pode ser feita porque não havia vaga no avião.
 
OUTRO LADO 2
 
A Sesau informou ainda que Daniel teria parentes no Amazonas onde poderia ficar até a solução do problema. A família negou essa informação.
 
COMERCIALIZAÇÃO
 
Empresa de medicamentos da capital mandou mensagem para o colunista informando ter 75 mil testes rápidos de Covid-19. Segundo a empresa, os teste vieram da Ásia e teriam eficácia comprovada pela Anvisa de 92%. O teste usa gota de sangue para identificar a doença. O telefone para contato é o 69. 99332.2121.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

S E B LTDA

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS