BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESPAÇO ABERTO: Radares nos semáforos da capital poderiam diminuir índice de imprudência

Confira a coluna de Cícero Moura

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

25 de Setembro de 2020 às 08:26

Atualizada em : 25 de Setembro de 2020 às 15:57

Foto: Divulgação

IMPRUDÊNCIA
 
Não tenho nenhum receio em dizer que é enorme ( talvez mais de 50% ) a quantidade de motociclistas na capital que furam sinal vermelho. E isso tanto vale para a região central como nos bairros. Dia desses parei em 4 semáforos e em todos encontrei motoqueiros cruzando no sinal vermelho.
 
RISCO
 
Além do ato ser uma infração de trânsito, os motoqueiros colocam suas vidas em risco o que é bem mais grave.
 
CTB
 
O Código de Trânsito Brasileiro diz que avançar sinal vermelho é uma infração gravíssima, e como penalidade o condutor autuado deve pagar multa no valor de R$293,47 e receber 07 pontos na CNH.
 
MEDIDAS
 
Para amenizar (pois acabar eu acho muito difícil) a situação e garantir mais segurança até mesmo para os infratores, o Radar seria uma boa alternativa. Duvido um condutor de veículo ficar satisfeito ao pagar seu licenciamento anual e saber que além do valor do imposto ainda terá que arcar com multa por furar sinal.
 
IRRITANTE
 
É uma medida que ninguém gosta? Sim. Mas se for para salvar vidas e disciplinar irresponsáveis, dificilmente aparecerá um cidadão de bem para questionar. Quem não quiser ser multado que obedeça a Lei. Simples assim.
 
INVESTIMENTO
 
A Kopp Tecnologia, empresa do Rio Grande do Sul, produz radares eletrônicos. A empresa praticamente não vende os equipamentos, costuma locar para as
prefeituras. De acordo com a Kopp, mais de 100 cidades no Brasil são atendidas com radares de fiscalização. 
 
CUSTO
 
A locação de um radar, que além do furo de sinal também flagra conversão proibida, custa em média de R$ 3.500,00 por equipamento. Em uma avenida com duas mãos, por exemplo, são necessários 2 radares no sinal.
 
PORTO VELHO
 
Em nossa capital existem 131 semáforos. Se a prefeitura resolvesse investir nisso teria que desembolsar, para instalar radares em todos os semáforos, mais de 1 milhão e 800 mil reais por mês. O valor é alto ? Depende.
 
INFRAÇÕES 
 
Porto velho tem uma frota de 250 mil veículos. 6 mil e 500 autuações mensais, ou 216 por dia pagariam o investimento. Alguém duvida que 200 infrações diárias é algo impossível?
 
OUTRO LADO
 
O comando do Batalhão de Trânsito e o setor de comunicação da Polícia Militar não retornaram as ligações da coluna. O comandante do 5º BPM, major Renato Suff, informou que diariamente o batalhão aborda, em média, 150 veículos dia. Isso representa cerca de 3 mil por mês.
 
OUTRO LADO 2
 
Desse total, de acordo com o major, muitos estão em situação irregular. A abordagem normalmente acontece com veículos suspeitos, que cruzaram no sinal vermelho ou então fizeram manobra irregular. 
 
OUTRO LADO 3
 
Tive que usar o 5º Batalhão como exemplo porque quem deveria informar não o faz ou demora para atender. Agradeço a sempre gentil colaboração do major Suff que, a meu ver, quando esteve à frente da Comunicação da PM, deu um bom exemplo de relacionamento com a imprensa.  
 
TRANSTORNO
 
Deputado Dr. Neidson (PMN) diz que é preocupante a situação em que se encontram os hospitais de Porto Velho. Segundo o parlamentar, o Governo do Estado retirou a autonomia do Hospital Santa Marcelina que não vem realizando mais cirurgias, pacientes aguardando a liberação de leitos para serem transferidos para o Hospital de Base.
 
 
SEM VAGAS
 
Segundo os servidores o maior problema está na liberação de leitos para realização de cirurgias ortopédicas. O deputado alega que os pacientes que precisam de cirurgias ortopédicas estão tendo que aguardar até 20 dias por uma vaga.
 
JOÃO PAULO II
 
Dr. Neidson afirma ainda ter constatado, em visita ao Hospital João Paulo II, que pacientes estão enchendo os corredores esperando por atendimento. O parlamentar voltou a cobrar a liberação das cirurgias eletivas, e ressaltou mais uma vez que a Sesau tem focado apenas no combate à Covid-19, mas as pessoas ainda estão sofrendo com outras doenças.
 
MAQUIAGEM
 
Diferente do que o Governo tem divulgado, Dr. Neidson informou que a estrutura física do Hospital João Paulo II está precária e precisa de reformar urgentes. Ele sugere que os pacientes sejam transferidos para o Hospital Regina Pacis, que possui estrutura para comportar a demanda.
 
OUTRO LADO
 
A Sesau informou que tem um contrato em vigor com o Santa Marcelina, com 96 leitos de retaguarda do JP II, para ortopedia e clínico. Pelo contrato, o Santa Marcelina tem que realizar cirurgias 3 vezes por semana. Devido a um auto no número de pacientes ortopédicos, a Sesau está tentando aumentar para o número de cirurgias.
 
SEGUNDA MELHOR
 
A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Covid), referente ao mês de agosto, mostrou que o estado de Rondônia registrou 9% de taxa de desocupação, sendo a segunda melhor do país, ficando atrás apenas de Santa Catarina, que registrou 8,2%. A taxa brasileira foi de 13,6% e a da Região Norte de 14,2%.
 
SEM CARTEIRA ASSINADA
 
Em relação à informalidade, foi identificado que 313 mil trabalhadores não tinham carteira assinada ou registro em Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), representando 42% das pessoas ocupadas, que foi o mesmo índice de julho.
 
REGIÃO NORTE
 
 A taxa mais alta de informalidade é a do estado Pará (52,3%) e a mais baixa a de Santa Catarina (20,3%). O índice brasileiro é de 33,9% e da Região Norte é de 48,9%.
 
EM ATIVIDADE
 
Das 745 mil pessoas ocupadas em Rondônia no mês de agosto, 695 mil (93,3%) não foram afastadas de seus trabalhos, sendo que destas 43 mil executaram suas atividades de forma remota.
 
CORONAVÍRUS
 
A PNAD Covid19 mostrou ainda que das pessoas ocupadas, 37,5% (279 mil) eram empregados do setor privado, 33,8% (252 mil) eram trabalhadores por conta própria e 12,8% (96 mil) eram militares e servidores estatutários.
 
MAIS GRIPADOS
 
A PNAD Covid19 também mostrou que houve um aumento no número de rondonienses que apresentaram sintomas de síndrome gripal. No mês de julho, 91 mil pessoas apresentaram pelo menos um sintoma que pode ser de Covid-19, subindo para 97 mil no mês de agosto.
 
CASAIS
 
Entre os que apresentaram sintomas conjugados (mais de um sintoma), o aumento foi de 16 mil para 24 mil pessoas. Entre os que apresentaram um sintoma, 33,5% (32 mil) procuraram algum estabelecimento de saúde. Já entre os com sintomas conjugados, este índice foi 65,7% (16 mil) procuraram estabelecimento de saúde.
 
ALERTA 
 
O Instituto de Pesos e Medidas do Estado de Rondônia interditou bomba de combustível na cidade de Porto Velho, durante operação especial de fiscalização. O
órgão confirmou denúncia que chegou pelas redes sociais.
 
 
FRAUDE
 
De acordo com os fiscais, foi encontrada uma medida abaixo do que registra a bomba. O posto com irregularidade tem dez dias corridos para realizar a manutenção na bomba medidora junto à empresa responsável, para retornar ao funcionamento. Só esse ano, o Instituto já realizou 2.003 vistorias em bombas de combustível no Estado.
 
DENUNCIAR
 
O consumidor que encontrar ou suspeitar de alguma irregularidade em postos de combustível pode denunciar à Ouvidoria do Ipem-RO, pelo e-mail ouvidor@ipem.ro.gov.br ou pelos telefones (69) 98479-9055 / 0800 647 2777.
 
DNIT
 
Buraco na Jorge Teixeira, localizado quase em frente ao posto de combustível, logo que o motorista sai da Imigrantes e entra na BR 319, em direção ao Trevo do Roque, só aumenta de tamanho e profundidade. Com a chuvarada dos últimos dias ficou pior. E o DNIT continua impávido colosso.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS