BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESPAÇO ABERTO: Com a chegada das eleições os “podres” começam a aparecer

Confira a coluna de Cícero Moura

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

20 de Agosto de 2020 às 08:11

Atualizada em : 20 de Agosto de 2020 às 15:52

Foto: Divulgação

 
CONFIANÇA
 
Eu sempre disse que lealdade faz parte do carácter de cada pessoa. A política é a melhor referência que se tem para avaliar até onde vai a confiança em alguém. Quando pessoas envolvidas com política são fiéis, a relação é duradoura mesmo que haja equívocos na condução e pensamento do trabalho.
 
RELAÇÃO
 
É como um casamento. Sempre, e sempre mesmo, por menor que seja, ocorrem discordâncias, mas quando há confiança e fidelidade a vida segue normalmente, até se houver separação. O que houve durante a relação é problema do casal. Na política, a realidade é outra.
 
ESCRACHO
 
As denúncias do ex-chefe da Subsecretaria Municipal de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho de Porto Velho – SEMDESTUR, Júlio Cesar Siqueira, revelam
que realmente foi bom enquanto durou e depois, que se dane o passado.
 
FANTOCHE 
 
Em redes sociais Júlio Siqueira revelou que o prefeito Hildon Chaves (PSDB), deixou de ser seu amigo e querido político. Hildon não é mais aquele sujeito bacana, gente fina, cheio de boas ideias.
 
COBRA MANDADA
 
Na avaliação do ex-secretário da Semdestur, o prefeito é um crápula como qualquer outro político que não mede esforços para agradar ou atender os interesses pessoais e particulares de sua Grei.
 
NÃO MANDAVA EM NADA 
 
De acordo com Júlio Cesar, ele foi nomeado subsecretário a mando do ex-deputado Lindomar Garçom e seu posto seria figurativo já que todas as decisões seriam tomadas por Garçom, motivo que o levou a sair da pasta.
 
DENÚNCIA
 
Júlio afirmou ainda, durante o bate-boca nas redes sociais, que havia uma pessoa nomeada na gerência da Semdestur que sequer era morador de Porto Velho, apontando uma suposta ação de loteamento dos cargos distribuídos por Chaves.
 
DÚVIDA
 
Como assim cara-pálida? Tu sabia disso e não fez nada ? Onde está a denúncia relacionada ao tal servidor fantasma.
 
INVESTIGAÇÃO
 
As denúncias citadas pelo ex-chefe na Semdestur  remetem para crime de responsabilidade. Aparentemente Júlio Cesar Siqueira não é nenhuma reserva moral já que ficou no cargo por quase um ano e meio e nunca denunciou a situação.
 
VERGONHA
 
A denúncia de Júlio Cesar só apareceu agora nos comentários de uma transmissão ao vivo realizada pelo prefeito no Facebook durante o Fórum Amazônia +21 realizado em Brasília na manhã desta quarta-feira (19).
 
RETIRADO
 
Minutos após as postagens os comentários foram apagados da página do prefeito, mas o Rondoniaovivo já havia realizado o registro das informações através de print.
 
OUTRO LADO
 
O chefe de comunicação da prefeitura, Alessandro Lubiana, disse que não conhece Júlio Cesar Siqueira e também não sabe sobre as denúncias do ex-chefe da Sendestur. Fico imaginando onde estava o assessor de comunicação do prefeito no momento em que ele estava “ao vivo” e sendo criticado ferrenhamente.
 
OUTRO LADO 2
 
O ex-deputado Garçon não foi encontrado para comentar as denúncias do seu apadrinhado político na prefeitura de Porto Velho.
 
INÍCIO DOS DEBATES
 
O presidente da Federação das Indústrias de Rondônia (FIERO) e da Agência de Desenvolvimento de Porto Velho (ADPVH), Marcelo Thomé, destacou no primeiro debate preparatório ao Fórum Amazônia+21 as diversas possibilidades econômicas da região.
 
VÁRIAS FRENTES
 
Thomé frisou as oportunidades para geração de empregos, renda, bons negócios, impostos. Deixou claro a necessidade de afastar as atividades ilegais e começarmos o apoio a negócios estruturados e adequados à realidade amazônica.
 
EVENTO
 
O primeiro debate prévio ocorreu em evento totalmente online, com a participação do vice-presidente Hamilton Mourão, que também preside o Conselho Nacional da Amazônia Legal, do presidente da CNI, Robson Braga, e do prefeito Hildon Chaves.
 
 
SUSTENTABILIDADE
 
O presidente da CNI, Robson Andrade, disse que até o fim do ano serão discutidos e apresentados projetos de desenvolvimento sustentável da região amazônica. Falou que se trata de uma região de grande complexidade, muito em razão da vasta extensão do seu território, que corresponde 55% do Brasil.
 
CONTRAPONTO
 
Robson enfatizou a imensa biodiversidade e as riquezas naturais, ao mesmo tempo em que argumentou que a população necessita de qualidade de vida, educação, saúde, trabalho e renda.
 
CONTROLE DA POLUIÇÃO
 
O presidente da CNI também lembrou que a indústria brasileira está entre as menos poluentes do mundo e que é preciso contribuir para a criação de um modelo
de desenvolvimento que considere o potencial dos recursos existentes, garanta o crescimento econômico e social a longo prazo e que atenda as metas e compromissos assumidos pelo Brasil.
 
NA MESMA LINHA
 
O vice-presidente da República e presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal, Hamilton Mourão, afirmou que "não basta reprimir ilícitos na Amazônia. É preciso criar um novo modelo de desenvolvimento para a região, baseado em pesquisa e inovação e na bioeconomia". 
 
SEGUIR UM PLANEJAMENTO
 
Mourão ressaltou que é importante respeitar os eixos estratégicos traçados pelo conselho, que são os de proteger, preservar e desenvolver, pois eles devem orientar essa nova visão sobre a Amazônia, com a participação do Estado, do setor privado, da sociedade civil e da comunidade internacional.
 
TAMANHO
 
O prefeito  Hildon Chaves contextualizou a capital como sendo, em área territorial, maior que estados, como Sergipe, e países, como a Bélgica. Defendeu a participação efetiva da população amazônica nestas discussões, não cabendo serem discutidas apenas em fóruns externos.
 
SEGUNDO DEBATE
 
No próximo dia 26 de agosto, o Fórum Mundial Amazônia+21 coloca em discussão o financiamento do desenvolvimento da região, num novo encontro online aberto e gratuito.
 
OUTROS EVENTOS
 
Até novembro, outros debates serão realizados a partir dos quatro eixos temáticos para o desenvolvimento sustentável da Amazônia: negócios sustentáveis, cultura, financiamento dos programas (funding) e ciência, tecnologia e inovação. 
 
PARA REVER 
 
A gravação da live sobre desenvolvimento da Amazônia pode ser acessada em: Amazônia+21. O Fórum Internacional Amazônia+21, evento que acontecerá de forma virtual de 4 a 6 de novembro de 2020, tem como proposta encontrar as melhores soluções para o desenvolvimento sustentável da Amazônia.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS