BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESPAÇO ABERTO: Rondônia terá projeto para aviação que poderá ser referência no setor

Confira a coluna de Cícero Moura

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

07 de Agosto de 2020 às 08:28

Atualizada em : 07 de Agosto de 2020 às 15:12

Foto: Divulgação

UBER NO AR
 
Uma iniciativa da RIMA Táxi Aéreo em parceria com uma empresa de Minas Gerais promete revolucionar o setor aéreo comercial. Através de reserva de assentos por um aplicativo, os passageiros poderão voar como se tivessem fretado um voo.
 
 
LOTAÇÃO
 
Obedecendo um critério mínimo de preenchimento de vagas, as empresas de táxi aéreo oferecem o serviço para rotas que são definidas pelos próprios usuários. O passageiro se cadastra no site do aplicativo dizendo onde está e para onde quer ir. 
 
PLANEJAMENTO
 
Quando atingir o número mínimo da lotação para o dia e o destino escolhido pelas pessoas o voo é fechado. O passageiro pode acompanhar a lotação pela internet ou então ser avisado da confirmação da viagem para a data escolhida.
 
HOMOLOGADO
 
O novo sistema já foi liberado pela ANAC ( Agência Nacional de Aviação Civil ) e em 15 dias já deverá estar em operação. O serviço será realizado pelo App
FlyAdan.com.br. Segundo o empresário Daniel Diniz, criador do aplicativo, ainda estão sendo feitos alguns ajustes para credenciamento de empresas.
 
SEGURANÇA
 
Se engana quem pensa que o processo é focado só em venda de assentos. Para chegar a essa fase, as empresa de táxi aéreo precisam fazer um cadastro junto ao FlyAdan onde são obrigadas a apresentar todos os certificados exigidos pela Lei e órgãos reguladores.
 
SEGURANÇA 2
 
Após a apresentação da documentação, uma equipe de técnicos especializados da FlyAdan faz a checagem junto aos organismos de fiscalização. Qualquer divergência de informação, incluindo falta de certificação ou manutenção, impede o registro junto ao aplicativo. 
 
SEGURANÇA 3
 
Daniel Diniz explica que uma aeronave em perfeitas condições de voo e com tripulação experiente são pontos fundamentais para dar segurança aos passageiros que procurarem o serviço. 
 
TODOS OS LUGARES
 
Outro ponto positivo do aplicativo FlyAdan é que através dele é possível voar para rotas que não são atendidas pela aviação comercial. Além disso, ao comprar seu bilhete de passagem o usuário também é informado do modelo de aeronave que fará o serviço.
 
INICIATIVA
 
A liberação do novo sistema de voos junto à Anac foi um trabalho do SNETA ( Sindicato Nacional do Taxi Aéreos) e ABAG ( Associação Brasileira de Aviação Geral ). A RIMA de Rondônia é uma das empresas de táxi aéreo do Brasil que já recebeu ok da FlyAdan.
 
REGULAR
 
A empresa rondoniense de táxi aéreo está em dia com certificados e documentos relacionados à aviação e atende todas as exigências estabelecidas pela Agência Nacional de Aviação Civil. 
 
NOTIFICAÇÃO DO TCE
 
O secretário Estadual Adjunto de Segurança, delegado Hélio Gomes Ferreira, informou que o valor de 15 milhões e 582 mil citado em notificação do TCE para a Sesdec  é apenas uma referência. De acordo com o delegado, é o Pregão que vai definir a contratação baseado no menor preço.   
 
IGNOROU
 
O discurso bonito de sempre foi deixado de lado para dar lugar a indignação. O Sindicato das Escolas de Rondônia criticou publicamente o desdém do Governo. Segundo o Sindicato, em março foi solicitada uma audiência com o governador Marcos Rocha para definir como seria o retorno às aulas. O pedido ficou no papel.
 
DESCONFIANÇA
 
O Sindicato salienta que faltando poucos dias para as aulas reiniciarem,  o governo ainda nem realizou a licitação para compra do álcool em gel, a ser distribuído para as escolas de seu sistema, um item considerado fundamental pela Agevisa como fator preventivo à transmissão do coronavírus.
 
LENTIDÃO
 
Como essa questão da licitação, compra do material e distribuição leva tempo, diretores, professores e alunos temem que o retorno às escolas possa representar um problema mais sério atingindo todos os profissionais de Educação e seus alunos.
 
PARTICULARES
 
O Sindicato das Escolas Particulares também afirma que o governo não fala com o segmento que representa perto de 50 estabelecimentos de ensino em todo o Estado. Algumas faculdades particulares teriam colocaram à disposição da Seduc, laboratórios de informática com internet para aqueles alunos que tem dificuldades de acesso, mas o governo teria desdenhado do apoio.
 
OUTRO LADO
 
O Secretário Estadual de Educação, Suamy Vivecanda, disse que o sindicato dos professores vem acompanhando todo o processo que envolve o retorno das aulas. Suamy aguarda um posicionamento da Agevisa para estabelecer a data de retorno dos estudantes. 
 
NOVA PLATAFORMA
 
As micro e pequenas empresas que precisam estar em dia com a legislação de Segurança do Trabalho já podem contar com o SESI Facilita. Uma plataforma para micro e pequenos empresários, que vai facilitar e dinamizar a atualização de Programas de Prevenção de Risco Ambiental (PPRA) e de Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO).
 
FOCO
 
A plataforma é um serviço destinado às empresas grau de risco 1 e 2, de todos os ramos e atividades e que possuam até 25 funcionários, ou grau de risco 3 e 4,
com até 10 empregados e todo seu desenvolvimento pode ser efetuado 100% digital, em um sistema totalmente intuitiva e de fácil navegação.
 
AVALIAÇÃO
 
Segundo a coordenação de Saúde e Segurança na Indústria (SSI) do SESI Rondônia, ao entrar no portal do serviço e digitar o CNPJ da empresa, o sistema automaticamente aponta se ela se enquadra ou não no perfil indicado para utilizar o serviço.
 
TUDO VIRTUAL
 
Além de ser totalmente on-line, o SESI Facilita ainda oferece assistência virtual que orienta passo a passo a confecção do PPRA e o PCMSO. Ao final de cada programa, o sistema recebe o documento elaborado pela empresa e um técnico especializado do SESI faz a revisão.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS