ELEIÇÕES 2022: Debate dos candidatos ao Governo foi uma oportunidade perdida

A busca de atingir os adversários, em especial o governador Marcos Rocha, tornou o debate vazio e sem propostas

ELEIÇÕES 2022: Debate dos candidatos ao Governo foi uma oportunidade perdida

Foto: Divulgação

 

Os candidatos ao Governo de Rondônia participaram de debate num encontro promovido pela RedeTV! e em multiplataformas do Grupo SGC, na noite da última sexta-feira (9).
 
Mediado por Domingues Júnior e com a participação dos candidatos Marcos Rocha, atual governador do Estado, Marcos Rogério, senador, Leo Moraes, deputado federal, comendador Val Queiroz, Daniel Pereira e Pimenta de Rondônia o debate frustrou as expectativas na medida que o que se viu foram tentativas de lacrar com críticas, principalmente à ação do governo e com propostas vazias, como as de criar fundos ou aumentar investimentos em educação e saúde, quando se sabe que isto nada resolve.
 
Ficou a impressão de que em nada o debate serviu para esclarecer o que os candidatos farão, se eleitos. 
 
Um debate marcado por falta de propostas reais
 
O debate, que deve ser uma oportunidade para os candidatos mostrarem o que pretendem fazer serviu apenas para se dizer o que se sabe e, de certa forma, como estava presente o atual governador se fazer um conluio tácito para atacá-lo de uma forma clara seja alegando a falta de um governo eficiente, seja ressaltando as dificuldades, que em todas as épocas sempre existem, e até mesmo apelando para uma suposta falta de ação do governo durante a pandemia da Covid-19.
 
É uma acusação injusta na medida  em que, qualquer que fosse o dirigente, teria dificuldades em reagir numa situação de emergência, porém beira a falaciosidade na medida em que a ação do governo foi rápida e, principalmente, com uma atuação destaca na área econômica, onde, com o apoio das prefeituras, se procurou preservar os empregos e a renda tanto que Rondônia, agora, se destaca como um dos estados que teve recuperação mais rápida dos níveis pré-pandemia e  o fez sem perder o controle das contas públicas.
 
Como se observou, numa análise isenta, para o eleitor o debate não serviu de muita coisa. Até mesmo porque ninguém gosta de ligar a televisão buscando se informar e assistir uma sucessão de tentativas de ataque que, na maioria das vezes, não teve um bom embasamento ou propostas de candidatos que sugerem que “vão passar” pela educação, abrir caixa-preta que nem se sabe que existe ou ainda resolver a situação da segurança tirando o pessoal que faz a segurança do governador e do CPA. Enfim a sensação que ficou foi de que o debate não ajudou em nada a definir a corrida eleitoral.
Direito ao esquecimento

Você assiste programa eleitoral na televisão?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS