BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

SOLUÇÕES: Vinicius Miguel defende empreendedorismo para tirar a capital da crise

Para ele, o prefeito deve estar perto da população e entidades empresariais na busca de soluções para a crise

ASSESSORIA

20 de Setembro de 2020 às 09:56

Atualizada em : 20 de Setembro de 2020 às 09:57

Foto: Divulgação

A pandemia causada pelo novo coronavírus está deixando, além de mortes, um grande número de desempregados e de empresas fechando as portas em todo o país. Nesse cenário nacional, a população de Porto Velho também está sentindo as consequências dessa nova doença no dia a dia.

 

Placas de ‘vende-se’ ou ‘aluga-se’ tornaram-se ainda mais comuns em toda a cidade, mostrando que a crise está aí. Somente muito trabalho e responsabilidade por parte do próximo prefeito podem mudar essa situação.

 

Para o candidato a prefeito do Partido Cidadania 23, Vinicius Miguel, a solução para reverter esse quadro de desemprego, falências, e que leva ao desespero muitas famílias portovelhenses, é apostar no empreendedorismo.

 

Diálogo

 

Vinicius afirma que a prefeitura, através de suas secretarias, em parceria com o governo do Estado e o empresariado local, deve promover cursos que propiciem aos desempregados  criarem as próprias fontes de renda.

 

“Porto Velho é uma cidade onde a população é criativa e trabalhadora. O que está faltando para combater o desemprego, que com a pandemia ficou ainda pior, é o poder público criar as condições para que as pessoas possam fazer cursos profissionalizantes; viabilizar com bancos os empréstimos a juros baixos para os pequenos comerciantes; diminuir a burocracia e facilitar a abertura de empresas”, pontuou.

 

Paralelo a isso, Vinicius defende também uma proximidade maior entre a prefeitura, Sebrae, Sesi, Senai, Senar e as entidades empresariais. Para ele, o diálogo com as instituições que representam a sociedade deve ser algo constante.

 

“Quero administrar a nossa cidade procurando ouvir todos os setores para, juntos, alcançarmos as soluções dos vários problemas que a população de Porto Velho enfrenta. Muitos desses, por falta de sensibilidade e de direcionamento de quem administra a cidade, que só se aproxima do povo em época eleitoral”, declarou.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS