ANIMAÇÃO: Bao, o curta-metragem que fala sobre maternidade super protetora e ninho vazio

Uma mãe derrama seu amor incondicional e superproteção a fim de proteger seu filho de qualquer perigo percebido

ANIMAÇÃO: Bao, o curta-metragem que fala sobre maternidade super protetora e ninho vazio

Foto: Divulgação

O curta-metragem “Bao”, ganhador do Oscar 2019 de melhor curta de animação, traz o retrato de uma mãe super protetora, e convida a refletir sobre os excessos de culpa e preocupação que costumam acompanhar a experiência da maternidade. Dirigido pela cineasta chinesa Domee Shi, Bao dá uma reviravolta nas histórias tradicionais de amadurecimento com um toque duramente sincero.
 
 
Uma mãe derrama seu amor incondicional e superproteção a fim de proteger seu filho de qualquer perigo percebido. Mas quando o Baozi começa a crescer, se distancia emocionalmente de sua mãe e sai de casa para começar sua própria vida. A mãe então, experimenta a Síndrome do Ninho Vazio, um estado de solidão quando as crianças crescem e saem de casa, o que a deixa com o coração partido sempre que se lembra de todas as memórias e apegos que compartilhou com seu filho.
 
 
 
O curta é lindo, emocionante e necessário para nossa compreensão do quanto é difícil ser e estar no papel de mãe e conviver com todas as armadilhas psicossociais que transitam entre ensinar o filho a voar para ganhar o mundo ou lhe proteger dos abismos dele.
Direito ao esquecimento

O senador Marcos Rogério defendeu o pastor Milton Ribeiro, preso pela Polícia Federal. Qual a sua opinião?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS