BLACK: Fotógrafo dá visibilidade aos negros por meio de exposição que começa hoje

A atividade pode ser vista na plataforma Flicker

BLACK: Fotógrafo dá visibilidade aos negros por meio de exposição que começa hoje

Foto: Assessoria

Movimento de reafirmação da existência negra através da estética, arte, ficção cientifica, mística e Luta, unindo passado presente e futuro.

 

Surgiu nos anos 60 após a percepção de não haver representatividade negra dentro do universo da ficção cientifica, “Se não há negros no futuro, então o futuro se faz agora”.

 

Grandes nomes dentro da história dão vida ao movimento desde sua criação, na música Janelle Monáe, Beyoncé,Elen Oleria, Karol Conka, Gabi Amarantos e grandes outros artistas da música.

 

No cinema o movimento ganha força com um príncipe em nova York,de Habito e atualmente o exemplo mais concreto, Pantera Negra. Nos anos 60, o partido político Panteras Negras afirmavam a existência de um futuro black.

 

Essa é a perspectiva do fotógrafo de Ariquemes Jackson Fatel na exposição virtual de fotografia que acontece durante toda a semana na plataforma Flicker.

 

Fatel estudou publicidade na Uniron em Porto Velho. Atualmente é acadêmico da Universidade Federal de Rondônia (Unir), cursando Ciências Sociais.

 

Em seu projeto buscou dar visibilidade e imagem de um futuro promissor para a população negra rondoniense.

 

Modelos: Ingrid Fatel, Mari Santos, Amanda Domingos, Mayssa Ludimila,

Mateus Rodrigues, Thiago Gama

Edição: Jheff Soares

Produção: Mari Santos

 

Lei Aldir Blanc

 

Projeto contemplado na 1° edição Alejandro Bedotti do edital de chamamento público de fomento a cultura para pesquisa e desenvolvimento de expressões culturais, Leis Federais nº 14.017/2020 (Aldir Blanc)

 

ASSISTA A EXPOSIÇÃO AQUI: https://www.flickr.com/photos/192080796@N04/albums/72157718659044136

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS