BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Pesquisa vai dimensionar os impactos causados pela Covid na Cultura

"Atingidos pelo isolamento social, praticantes, empreendedores, artistas e trabalhadores desses setores veem-se agora diante de desafios variados, sabendo que, provavelmente, serão os últimos a retomar suas atividades presenciais", afirmam os pesquisadores

RONDONIAOVIVO - EDIÇÃO

16 de Setembro de 2020 às 08:08

Atualizada em : 16 de Setembro de 2020 às 08:13

Foto: Divulgação

A Unesco Brasil, o Sesc, a Universidade de São Paulo e o Fórum Nacional de Secretários e dirigentes estaduais de cultura estão dimensionando,por meio de pesquisa, os impactos da Covid-19 no setor cultural e no criativo.
 
 
A coordenação é de André Lira (Cultive Soluções), Pedro Affonso Ivo Franco (UNCTAD), Rodrigo Correia do Amaral (Universidade de São Paulo), Victor Nunes Toscano (Especialista em estudos e pesquisas governamentais).
 
 
O objetivo é confirmar e complementar cenários capturados por outras pesquisas, compreender em profundidade as realidades estaduais e municipais, e oferecer informações aos gestores públicos em tempo real. Objetiva ainda dimensionar os impactos de curto e médio prazo da pandemia de Covid-19 nos setores cultural e criativo do Brasil, orientando o debate e a criação de saídas para a crise atual.
 
 
A pesquisa seguirá o processo de coleta, organização, análise e elaboração de relatórios. Não sendo possível coletar dados a partir de uma amostra probabilística, esta é uma pesquisa descritiva. As informações levantadas serão exibidas somente de forma agregada, sem a divulgação de qualquer informação individual das(os) participantes.
 
 
Realidade
 
 
De acordo com os coordenadores do estudo,juntos, os setores cultural e criativo movimentam R$ 171,5 bilhões por ano, o equivalente a 2,61% de toda a riqueza nacional (Firjan/Senai, 2019).
 
 
Ainda segundo esse grupo, o Sistema de Informações e Indicadores Culturais do IBGE registrou, em 2018, a existência de 5,2 milhões de pessoas ocupadas em atividades culturais e criativas no Brasil (SIIC/IBGE, 2019). 
 
 
"Atingidos pelo isolamento social, praticantes, empreendedores, artistas e trabalhadores desses setores veem-se agora diante de desafios variados, sabendo que, provavelmente, serão os últimos a retomar suas atividades presenciais", afirmam. 
 
 
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS