BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

‘DO FUNDO DO BAÚ’: Os bailes de Carnaval em Porto Velho iniciavam em outubro

E importante salientar que cada um desses clubes, elegiam também a sua rainha do Carnaval, para uma disputa final com todos os clubes.

Anísio Gorayeb

24 de Abril de 2020 às 09:42

Atualizada em : 24 de Abril de 2020 às 09:43

Foto: Divulgação

ARTIGO: Na época dos carnavais de clube em Porto Velho, por volta de 1961, os bailes iniciavam por volta do mês de outubro, ou no máximo no mês de novembro do ano anterior.

 

E os clubes intitulavam essa abertura como o I Grito de Carnaval. Não precisa dizer que eram um grande sucesso, de público e animação.

Assim faziam os já extintos: Bancrévea, Ypiranga, Danúbio, Ferroviário, Guapore e Imperial.

 

Neles havia os famosos e disputadíssimos concursos de fantasias nas categorias adulto e mirim. As mães caprichavam nas fantasias e muito mais na imaginação.

 

Infelizmente, não temos mais clubes sociais em nossa cidade, e também, se perdeu no tempo o encanto e a magia desses antigos carnavais.

 

E importante salientar que cada um desses clubes, elegiam também a sua rainha do Carnaval, para uma disputa final com todos os clubes.

A eleita entre os clubes se consagrava a Rainha do Carnaval.

 

Uma disputa animadíssima.

 

Nessa imagem, no início da década de 60, eu estou num desses bailes infantis do Bancrévea Clube, junto com minhas primas: Leinha Sadeck (comigo em cima da mesa), Aldenora Limaverde (esquerda) e Walma Da Silva Ribeiro (direita).

 

Autor: Anísio Gorayeb - historiador

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS