CAOA CHERY - Tiggo 5x: os principais problemas, segundo os donos

Cambio, multimídia, freios, pane elétrica e recall são alguns itens de reclamação.

CAOA CHERY - Tiggo 5x: os principais problemas, segundo os donos

Foto: Divulgação

A Caoa Chery não tem do que reclamar nos últimos anos. Criada em 2017, a marca sino-brasileira já ultrapassou fabricantes mais “antigas” no país - como Peugeot, Citroën e Ford - nos volumes de emplacamentos de veículos de passeio. 
 
Um dos principais responsáveis pelas boas vendas da sociedade é o Tiggo 5x, o carro da vez na série da ‘Mobiauto’ “Principais problemas, segundo os donos 
Com pouco mais de três anos no mercado, SUV compacto é o carro da marca mais vendido no país, mas apresenta defeitos comuns. Cambio, multimidia, freios, pane elétrica e recall são alguns itens de reclamação.
 
O câmbio é o automatizado de dupla embreagem com seis marchas. Sua origem é a mesma do Powershift, que equipou (e deu muita dor de cabeça aos donos de) carros da Ford no Brasil.
 
As reclamações foram coletadas no site do Reclame Aqui e em fóruns e grupos de donos do utilitário esportivo. Interessante frisar que, no referido site de suporte ao consumidor, as queixas - em geral - são respondidas e, algumas, solucionadas.
 
Pane elétrica
 
O site do Reclame Aqui está repleto de queixas de donos do Tiggo 5x que não conseguem dar a partida no SUV. São casos de modelos que simplesmente não pegam de um dia para o outro, deixando muitos clientes na mão.
 
 
Boa parte das ocorrências envolve a descarga completa da bateria em veículos com menos de três meses. Há relatos de que a peça descarrega depois que o carro fica parado por mais de dois dias. 
 
Em alguns casos, o serviço detectou justamente problema nas baterias e muitos tiveram resposta da Caoa Chey. Alguns dos casos registrados foram solucionados, enquanto em o defeito persiste.
 
Câmbio
 
A Caoa Chery jura que o câmbio DCT6 é apenas baseado no projeto que originou a caixa Powershift usada em modelos como EcoSport, Fiesta e Focus. Fato é que, no Tiggo 5X, essa transmissão automatizada de seis marchas e dupla embreagem também causa dor de cabeça. Não da mesma forma que ocorria na Ford, mas em menor grau.
 
 
É comum ver donos de unidades do SUV, muitas vezes com menos de 5.000 km rodados,  relatarem trancos excessivos, travamentos em modo “Drive” e na marcha à ré, excesso de trepidação da alavanca e até superaquecimento do sistema. Também existem casos em que o veículo demora a responder e patina nas acelerações.
 
Multimídia
 
Aqui, as queixas vão além do fato de o espelhamento não aceitar o Android Auto de aparelhos da Samsung (algo que a Caoa Chery tentou corrigir com a atualização do sistema no facelift da linha 2021).
 
 
Muitos usuários reclamam mesmo é que a central multimídia dá bugs constantes. Além disso, são comuns as reclamações de travamento do dispositivo e até a temida “tela preta”. Boa parte dos casos foi respondida ou solucionada.
 
Freios
 
Trepidação excessiva e barulhos anormais ao frear são outras queixas comuns de proprietários do Tiggo 5x. Alguns motoristas constatam o problema, inclusive, nas primeiras semanas de uso. Poucos casos foram solucionados até agora, apesar de terem passado pelas oficinas das concessionárias. Boa parte das ocorrências ainda está em análise.
 
 
Volante descascando
 
Dono de Tiggo 5x que teve o volante do carro trocado não é raro. Isso porque há diversas queixas de problemas no acabamento da peça. 
 
Segundo os relatos no Reclame Aqui, as partes de couro do aro da direção começam a se soltar com poucos meses de uso. Há, ainda, alguns depoimentos sobre problemas nos revestimentos cromados do mesmo volante.
 
 
Recall
 
O Tiggo 5x passou por um recall recente. Em março de 2021, a Caoa Chery convocou proprietários do SUV fabricados entre 11 de janeiro e 12 de abril de 2019, com numeração não sequencial de chassis de LB000224 a LB001159, para troca dos balancins ou dos cabeçotes do motor. O mesmo chamado envolveu os modelos Arrizo 5 e Tiggo 7.
 
 
Segundo a marca, os balancins do motor podem apresentar desgaste excessivo, ruídos anormais e causar redução do torque até a parada repentina do funcionamento. No caso do SUV compacto, são 96 unidades que podem apresentar o problema.
 
O recall prevê a troca dos balancins. Em casos mais graves, todo o cabeçote do propulsor 1.5 turboflex poderá ser substituído. Mais informações pelo telefone do SAC da montadora 0800-772-4379 ou pelo site www.caoachery.com.br.
Direito ao esquecimento

Você acha que os escândalos do Governo Bolsonaro prejudicam a pré-candidatura à reeleição?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS