ESTUDO: Carros a gasolina são trocados a cada 12 anos e carros elétricos são renovados a cada 3

Um dos principais impulsionadores dessa tendência foi a falta de estoque nas concessionárias nos últimos anos

ESTUDO: Carros a gasolina são trocados a cada 12 anos e carros elétricos são renovados a cada 3

Foto: Divulgação

Num mundo onde a longevidade dos automóveis parece estar a aumentar constantemente, as pessoas estão a adiar a compra de um veículo novo por mais tempo do que nunca. Segundo um estudo realizado pela S&P Global Mobility nos Estados Unidos, a idade média dos veículos atingiu 12,5 anos, marcando assim um recorde nos últimos seis anos. Que fatores estão por trás dessa tendência crescente?

 

Um dos principais impulsionadores dessa tendência foi a falta de estoque nas concessionárias nos últimos anos, fazendo com que os consumidores optassem por manter seus carros atuais por mais tempo. Além disso, a inflação e as taxas de juro mais elevadas também contribuíram para a redução da procura de veículos novos, levando a uma maior retenção de carros mais antigos.

 

Mas e os veículos elétricos em meio a esse cenário em mudança? Surpreendentemente, os carros elétricos estão contrariando essa tendência de longevidade. De acordo com o estudo realizado em 2023, a idade média dos veículos elétricos nos Estados Unidos é de apenas 3,6 anos, marcando uma diminuição em relação aos anos anteriores. Esta redução da idade média dos veículos elétricos deve-se em parte ao avanço tecnológico e à crescente disponibilidade de opções no mercado.

 

À medida que mais fabricantes investem em veículos elétricos e a infraestrutura de carregamento se expande, os consumidores optam por atualizar os seus carros com mais frequência. No entanto, nem tudo são boas notícias para os elétricos. Apesar da sua popularidade crescente, o estudo também descobriu que 6,6% dos veículos elétricos em operação ficaram fora de serviço durante um período de 10 anos, em comparação com apenas 5,2% dos veículos de combustão. Isto sugere que ainda existem desafios a superar em termos de durabilidade e fiabilidade dos veículos elétricos.

 

Este foi o sexto ano consecutivo de aumentos na idade média dos veículos, com o maior aumento anual desde a recessão de 2008-09. Naquela altura, a diminuição da procura de veículos novos acelerou o envelhecimento da frota. Em 2022, a idade média foi empurrada para cima por conta das restrições de oferta e à redução da procura, com as taxas de juro e a inflação espantando os consumidores no segundo semestre do ano.

 

Enquanto os consumidores optam por manter os seus veículos a gasolina por mais tempo, os elétricos contrariam esta tendência, oferecendo uma opção mais atrativa e tecnologicamente avançada. À medida que o mercado de carros elétricos continua a evoluir, será interessante ver como os hábitos de compra e utilização dos consumidores mudam no futuro.

Direito ao esquecimento
Como você classifica a gestão da prefeita Valéria Garcia em Pimenteiras do Oeste?
Você é a favor do uso da linguagem neutra?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS