FOGÃO SUJO: Após discussão com irmão, filha leva soco do pai e morre no hospital

Segundo as primeiras averiguações da Polícia Civil, a jovem realizava uma faxina em casa quando o irmão dela chegou e sujou um fogão que ela acabara de limpar

FOGÃO SUJO: Após discussão com irmão, filha leva soco do pai e morre no hospital

Foto: Divulgação

 

A jovem Michelle Macena de Andrade Nascimento, de 20 anos morreu na noite de sábado (20) após sofrer um traumatismo craniano. Ela morreu após levar um murro dado pelo próprio pai. A agressão aconteceu no município de Uiraúna, onde a família mora, mas a morte foi registrada no Hospital Regional de Sousa, para onde ela foi levada. 
 
De acordo com o delegado Ilamilton Simplício, superintendente da Seccional de Cajazeiras da Polícia Civil da Paraíba, ela teria caído com o murro e batido com força a cabeça no chão ou na parede. Com o impacto, teve o traumatismo. A agressão aconteceu na sexta-feira (19) e a morte confirmada no dia seguinte.
 
Segundo as primeiras averiguações da Polícia Civil, a jovem realizava uma faxina em casa quando o irmão dela chegou e sujou um fogão que ela acabara de limpar. Começou-se uma discussão entre ambos e, no momento, o pai chegou em casa. Ele resolveu intervir e, na briga que se seguiu, bateu com violência no rosto da filha, provocando os fatos que levaram à morte dela. 
 
A mãe da vítima, relatou que Michelle  havia tido uma discussão o pai na última sexta-feira (19) durante a qual levou um soco. Desde então a filha se queixava de dor de cabeça e ânsia de vômito. As suspeitas é de que um murro dado pelo próprio pai tenha provocado o traumatismo e consequentemente, a morte da jovem. 
 
A Polícia Militar só foi acionada após um familiar da jovem causar transtorno no hospital ao saber do médico de plantão que Michelle teria falecido devido a uma pancada na cabeça, o que provocou um coágulo. Após constatado o coágulo na cabeça da jovem, ela foi transferida para a UTI, mas não resistiu. 
 
O delegado explicou que o corpo da menina passou por exames no Instituto de Polícia Científica (IPC) e que o pai está foragido. 
 
Ele disse também que os demais integrantes da família estão consternados e de luto e que por isso resolveu esperar o velório e o enterro serem realizados. Já na última segunda-feira (22), contudo, vai intimar os familiares para prestar depoimentos sobre o caso.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Mateus Coelho Alves

Fortbras Autopeças

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS