ISOLADA: Após passar mal em cela, mãe de Henry é internada com infecção urinária

Monique e o namorado 'Dr. Jairinho' (sem partido), foram presos após terem a prisão temporária de 30 dias decretada

ISOLADA: Após passar mal em cela, mãe de Henry é internada com infecção urinária

Foto: Divulgação

 

A professora Monique Medeiros, mãe de Henry Borel, foi internada nesta segunda-feira (12) no hospital penitenciário Hamilton Agostinho de Castro, no Rio de Janeiro (RJ). De acordo com informações do jornal Folha de S.Paulo, Monique passou mal, foi diagnosticada com infecção urinária e precisou ser transferida para o hospital.
 
Monique estava em isolamento no Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói (RJ), em uma cela com um beliche com colchonetes. No cômodo havia pia, vaso sanitário e chuveiro de água fria.
 
Ainda segundo a Folha, o relatório médico de Monique aponta que ela apresentava sinais de ansiedade e quadro de hipertensão arterial. A mãe de Henry também queixava-se de febre. O relatório diz ainda que a paciente chegou em bom estado — lúcida, corada e hidratada.
 
Monique e o namorado, o médico e vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (sem partido), foram presos na quinta-feira (8) após terem a prisão temporária de 30 dias decretada. De acordo com a polícia, os dois teria tentado atrapalhar as investigações da morte da criança. Os investigadores da 16ª DP (Barra da Tijuca) afirmam ainda que o garoto foi assassinado.
 
 
Morte de Henry
 
Henry deu entrada na emergência do Hospital Barra D’Or, no dia 8 de março, levado por Monique e Jairinho. De acordo com as médicas que o atenderam, o menino já chegou morto à unidade.
 
O laudo da necropsia apontou que Henry foi vítima de uma hemorragia interna e laceração hepática, além de lesões como equimoses, hematomas, edemas e contusões pelo corpo.
 
Conforme as investigações, o vereador teria praticado pelo menos uma sessão de tortura contra Henry semanas antes da morte da criança. Ainda conforme os investigadores, a mãe de Henry sabia das agressões. Jairinho teria se trancado no quarto para bater no menino no último dia 12 de fevereiro.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS