CONTAMINAÇÃO: Universidade suspende aulas após alunos fazerem festa clandestina

Em uma das cenas, eles entoam um grito de guerra do curso de medicina da instituição

CONTAMINAÇÃO: Universidade suspende aulas após alunos fazerem festa clandestina

Foto: Divulgação

 

A reitoria do Centro Universitário Barão de Mauá suspendeu as aulas presenciais do curso de medicina em Ribeirão Preto (SP) depois que o vídeo de uma festa com estudantes da instituição passou a circular nas redes sociais. 
 
 
As aulas presenciais tinham sido retomadas no dia 1º de fevereiro, uma vez que o curso é da área da saúde. 
 
 
Em agosto do ano passado, diante da pandemia do novo coronavírus, o governo do estado autorizou o retorno das atividades teóricas e práticas nas áreas de medicina, farmácia, odontologia, fisioterapia e enfermagem, independentemente da classificação da cidade no Plano São Paulo. 
 
 
As imagens que circulam nas redes sociais foram feitas em uma festa clandestina que aconteceu no sábado (6). O vídeo mostra os jovens aglomerados e sem máscara. Em uma das cenas, eles entoam um grito de guerra do curso de medicina da instituição.
 
 
Em nota, o pró-reitor de graduação, Thiago Moraes, informou que a universidade recebeu uma denúncia anônima sobre o caso e que decidiu suspender as atividades até o dia 21 de fevereiro após constatar que realmente havia alunos participando da festa. 
 
 
Ainda segundo o pró-reitor, uma comissão interna de sindicância foi instaurada para apurar os fatos e identificar os envolvidos. Ribeirão Preto está na fase laranja do Plano São Paulo, etapa do programa que não permite qualquer tipo de festa. 
 
 
Até esta quinta-feira, a cidade soma 48.735 casos de Covid-19 e 1.165 mortes por complicações da doença.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

J G Dalmeida

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS