BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

TIRO NA CABEÇA: 'Minha filha foi covardemente assassinada', diz pai de jovem de 17 anos

Suspeita é de que Hevelyn da Sant'Anna Rosa tenha sido vítima de feminicídio. Ex-companheiro da jovem não aceitava o fim do relacionamento

O DIA

06 de Novembro de 2020 às 17:03

Foto: Divulgação

Hevelyn da Sant’Anna Rosa, jovem de 17 anos que morreu baleada com um tiro na cabeça, na noite desta quinta-feira, teria sido vítima de feminicídio. Segundo o pai de Hevelyn, Helton da Sant'Ann Rosa, o ex-companheiro da filha não aceitava o fim do relacionamento. 
O pai da jovem compareceu, nesta sexta-feira, ao Instituto Médico Legal e pediu justiça pela filha.
 
"Minha filha foi covardemente assassinada com um tiro na testa por um canalha, que não aceitava a separação. Ela nunca quis ficar com ele", disse Helton da Sant’Anna Rosa, pai de Hevelyn.
 
O ex-companheiro da jovem, identificado pelo pai como Alexandre Soares, o 'Novinho', teria atirado na cabeça de Hevelyn, enquanto a moça segurava o filho no colo. O crime aconteceu na comunidade da Carobinha, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio, onde ela morava.
 
Hevelyn deu entrada na UPA de Campo Grande I, na quinta-feira, às 20h27, com perfuração de arma de fogo na região frontal, já com pressão arterial inaudível e sem pulso. Apesar dos esforços da equipe médica, ela foi a óbito às 20h35.
 
 
Segundo informações preliminares da Polícia Militar, a vítima teria sido socorrida com uso de um carro. A partir das características indicadas, policiais militares do 40º BPM (Irajá) localizaram o veículo na região da Carobinha.
 
De acordo com informações da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), as investigações estão em andamento para apurar a morte de Hevelyn da Sant'Anna Rosa. Diligências estão sendo realizadas para esclarecer as circunstâncias do caso.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS