BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

SEM ÓBITOS: Florianópolis não registra mortes por Covid-19 há quase um mês

Com o avanço no combate ao novo coronavírus, a Prefeitura anunciou, nesta terça-feira (2), que retomará o transporte coletivo no município a partir do dia 17 de junho.

SBT

03 de Junho de 2020 às 16:22

Foto: Divulgação

Florianópolis não registra mortes por Covid-19 desde o dia 4 de maio. Até o momento, 781 pessoas contraíram o vírus na capital catarinense, das quais 621 se recuperaram, quatro permanecem em acompanhamento e sete morreram.
 
Com o avanço no combate ao novo coronavírus, a Prefeitura anunciou, nesta terça-feira (2), que retomará o transporte coletivo no município a partir do dia 17 de junho. O serviço está suspenso desde o mês de março, quando a quarentena foi decretada pelo prefeito Gean Loureiro (DEM) para tentar frear o avanço da doença na cidade.
 
A nova decisão tem respaldo do governo estadual, que assinou o decreto 630/2020, no início desta semana, permitindo que o transporte coletivo dos municípios catarinenses sejam liberados a partir de 8 de junho, se comprovarem a adoção de critérios de segurança contra a Covid-19. A capital do estado completou 29 dias sem mortes pela doença.
 
Segundo a prefeitura de Florianópolis, nos próximos 13 dias, os ônibus serão adequados conforme uma série de medidas de saúde. Dessa forma, em uma primeira fase da retomada, eles circularão apenas de segunda a sexta-feira e a ocupação de cada veículo terá um limite de 40%. Além disso, todos os ônibus contarão com dispenser de álcool gel para uso dos passageiros, cartão estudante e pagamento em dinheiro não serão aceitos. Cartões pré-pagos serão vendidos nos terminais e por telefone.
 
Outra medida inclui a separação da abertura e fechamento das empresas e entidades em oito grupos distintos, com o objetivo de evitar horários de pico. Haverá ainda um sistema de QR Code para uso voluntário dos passageiros nos ônibus, que permitirá à prefeitura avisar os usuários da linha se algum frequentador for diagnosticado com o novo coronavírus.
 
O uso de máscaras tanto no transporte como nos terminais, onde lanchonetes estarão proibidas de funcionar, será obrigatório. O governo municipal afirmou também que os motoristas e cobradores serão treinados e terão sua saúde testada e que o serviço de transporte coletivo poderá ser suspendido novamente caso a retomada afetar negativamente o contágio pelo novo coronavírus.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS