BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CHOCANTE: Menores são presos por praticarem assassinato de casal por R$ 40,00

Dois menores pobres de Santa Maria que participaram do assassinato dos estudantes da UDF confessaram à polícia que receberam para cometer o crime

correio braziliense

04 de Março de 2020 às 15:55

Foto: Divulgação

Duas vidas que se foram em troca de apenas R$ 40,00. Foi o que os dois menores, conhecidos como E.T. e Galileu, ganharam para participar do assassinato do casal de universitários, Gabriela Adler e Flávio Martins de Carvalho. Para os dois adolescentes de famílias pobres de Santa Maria a oferta era bastante atrativa. Ajudar Carlos Roberto Rodrigues, 21 anos, o Galego, a cometer mais um assalto em troca de alguns reais. Segundo o depoimento deles à polícia, E.T., de 15 anos, recebeu R$ 10,00. Galileu, de 16 anos, ganhou mais, pois além de ajudar no assalto, deu os dois tiros que mataram Flávio.

 

Os dois menores foram presos na quarta-feira em Santa Maria. Carlos Rodrigues, conhecido como Galego, já estava preso desde domingo em Luziânia. Na última sexta-feira, à noite, eles seqüestraram Gabriela, de 22 anos, e Flávio, de 25 anos, no estacionamento da Associação de Ensino Unificado do Distrito Federal.

 

Galego rendeu os estudantes que conversavam no Fiat Tipo da moça. Assumiu a direção do veículo, enquanto os outros dois menores roubaram o Ômega de Flávio. Seguiram rumo à Saída Sul e numa estrada de chão perto de Luziânia executaram o casal. Depois incendiaram o Tipo com os dois corpos dentro. A polícia conseguiu chegar até eles, porque cometeram outro assalto em seguida semelhante no Novo Gama e acabaram deixando pistas.

 

Ontem, na Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), E.T e Galileu admitiram a participação no assalto e na morte do casal de universitários, sem demonstrar arrependimento algum. Segundo um policial que acompanhou os depoimentos e pediu para não se identificar, os dois adolescentes responderam às perguntas de forma indiferente. “Parece que eles não têm noção do crime bárbaro que cometeram”, comentou.

 

E.T, em seu depoimento, afirma que quem matou o casal foram Galileu e Carlos Rodrigues. Ele conta que apenas ajudou no assalto e a incendiar o Fiat Tipo de Gabriela, com os corpos dela e de Flávio. “Não atirei nos dois. Ajudei a colocar apenas fogo no carro”, contou. Seu comparsa confirmou a história, confessando que ficou a seu cargo matar o rapaz e que a moça foi assassinada por Galego.

 

Os detalhes são cruéis. Os garotos contaram que Gabriela chorava muito e que viu o ex-namorado sendo morto com dois tiros por Galileu. Depois Galego teria tomado conta da situação. Primeiro esmurrou o rosto da moça para após matá-la com três tiros. Galileu ainda lembra que antes de matar Flávio, ele se ajoelhou e pediu para que não o matassem pelo amor de Deus. “Galego já tinha dito que os dois teriam de morrer. Por isso atirei no cara”, declarou.

 

Nos depoimentos os garotos jogam a responsabilidade pelo comando do crime em Galego. Os dois afirmaram que não atearam fogo no Tipo sozinhos como afirmou o terceiro criminoso em depoimento na delegacia de Santa Maria. Eles garantiram que Galego estava junto. Os menores também negaram que estavam sob efeito de drogas.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS