DESABASTECIMENTO: Para enfrentar escassez de diesel, Governo deve fazer racionamento

A ideia de um racionamento surgiu após reunião de Conselheiros da Petrobras para debater um eventual desabastecimento

DESABASTECIMENTO: Para enfrentar escassez de diesel, Governo deve fazer racionamento

Foto: Divulgação

Correndo risco de ver o País com falta de diesel e inviabilizar diversos setores sensíveis da economia, como o de fretes, o governo Jair Bolsonaro pode adotar um plano de racionamento emergencial do combustível.
 
Entre os dias 15 e 21 de maio, o preço do diesel bateu a casa dos R$ 6,943, maior valor nominal da série histórica da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), iniciada em 2004.
 
A ideia de um racionamento surgiu após reunião de Conselheiros da Petrobras para debater um eventual desabastecimento. Segundo o portal Metrópoles, foi enviado um comunicado ao governo, indicando que o mercado global de óleo diesel poderá ficar ainda mais pressionado nos próximos meses.
 
Entre os itens indicados pelo conselho, estão:
 
– O aumento sazonal da demanda mundial no segundo semestre;
 
– Menor disponibilidade de exportações russas pelo prolongamento de sanções econômicas ao país;
 
–  Eventuais indisponibilidades de refinarias nos Estados Unidos e no Caribe, com a temporada de furacões de junho a novembro.
 
Caso o governo adote o racionamento de diesel, a ideia é separar serviços essenciais, como ambulâncias e transporte de grãos, que teriam prioridade no abastecimento.
 
 
Direito ao esquecimento

O senador Marcos Rogério defendeu o pastor Milton Ribeiro, preso pela Polícia Federal. Qual a sua opinião?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS