BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

OPINIÃO DE PRIMEIRA – O garimpo vai mesmo voltar ao rio madeira, em Porto Velho? – Por Sergio Pires

COLUNA

09 de Janeiro de 2015 às 10:17

O garimpo de ouro é tema de um texto incluído no Boletim de Notícias do Governo de Rondônia. Aborda uma reunião entre o vice governador Daniel Pereira e representantes da Cooperativa de Garimpeiros, sobre uma tentativa de legalização do garimpo de ouro no rio Madeira. Não se pode contestar o encontro nem suas intenções e muito menos impedir que uma categoria possa trabalhar, desde que o faça estritamente dentro da lei. O que impede a volta do garimpo é a Área de Proteção Ambiental, conhecida como APA. Promulgada no tempo do governador Osvaldo Piana, a lei não aceita garimpo no Madeira onde está surgindo uma nova área de busca do ouro. A Cooperativa dos Garimpeiros já tem autorização para 32  áreas de garimpagem na região norte e quer ampliar para a zona urbana da Capital. "O garimpo só é feito onde tem ouro. Onde não tem ouro, ninguém vai!", dizem representantes da entidade que representa os trabalhadores. Um garimpeiro disse, no encontro, que só sabe trabalhar nisso e que, se for preso, paga fiança e volta ao local para continuar procurando ouro. Ou seja, a pressão é grande e a tendência é que acabe sendo autorizada a lavra no Madeirão, mesmo com todos os riscos ambientais que isso representa.

A Cooperativa jura que não há risco de contaminação de mercúrio, que essa questão está superada. Não é o que dizem os médicos. Um deles, endocrinologista, afirmou que os índices de contaminação em Porto Velho estão os mais altos do país, por causa do uso indiscriminado do metal ainda na década de 70. Os reflexos ainda estão presentes nos organismos humanos, pelo consumo de peixes contaminados. Os garimpeiros garantem que não há riscos ambientais. Na contramão, as opiniões de especialistas vão no sentido contrário. Não se sabe o que vai acontecer, mas que há risco, há sim!

VELHINHA DE TAUBATÉ

José Trajano, coordenador de recursos minerais da Sedam, também defendeu a garimpagem legalizada, dizendo que ela irá gerar benefícios e impostos. Ele acha que com a legalização, haveria mais chances de fiscalização ambiental mais forte. Só com leis controladoras daria para fiscalizar tudo, segundo o Trajano. Será mesmo? O representante da Sedam acha mesmo que tudo vai funcionar direitinho com fiscalização? Nessa história, nem a Velhinha de Taubaté, aquela que acredita em tudo, iria embarcar...

IDIOTICE FLUTUANTE

Burocratas de ar condicionado, decidem sem conhecer a realidade, planejam e fazem leis que podem prejudicar milhares de pessoas. Foi o que aconteceu com uma portaria burra do Ministério da Pesca, proibindo a captura de dezenas de tipos de peixes estariam em extinção, segundo também algumas ONGs. Esqueceram-se que perto de 60 mil pessoas ficariam desempregadas de um dia para o outro só no litoral de Santa Catarina. Não deu outra: os pescadores fecharam os canais de navegação, até que o decreto fosse revisto. Para quem não entendeu, a gente desenha: I D I O T A S!

PEPINO CARNAVALESCO

Estado e Prefeitura de Porto Velho têm mais um grande pepino para descascar. Os blocos e Escolas de Samba querem nada menos que 1 milhão e 200 mil reais de dinheiro público para fazer seus desfiles esse ano. No ano passado, o carnaval teve que ser transferido de fevereiro por causa da enchente. Neste ano, pode acontecer outro problema: não ter grana para a festa. Emendas parlamentares, por exemplo, estão sob total vigilância do Ministério Público. Então, os recursos teriam que vir de outras fontes. De onde?

ENTRA DE TUDO

Todo o país assistiu, atônito, a cenas inacreditáveis dentro de um presídio de Pernambuco, esta semana. Presos de facções criminosas adversárias, que dominam a cadeia, entraram em guerra. E que armas usavam? Usavam facões, alguns deles enormes. Tinham tesouras. E outros falavam ao celular tranquilamente. Pernambuco foi o primeiro estado onde a Justiça proibiu a revista aos visitantes, que a lei chama de "revista vexatória". Lá entra de tudo. Rondônia também proibiu a "revista vexatória"!

UMA PRAGA SEM FIM

É incrível, mas infelizmente, verdade! A Escola Padre Mário Castagna, na zona sul da Capital, foi arrombada pela 20ª vez em pouco mais de um ano. A escola está sendo destruída. Os prejuízos já chegam a mais de 50 mil reais. Na maioria dos casos, os bandidos são menores, mas há também maiores, que vivem por perto e sabem que o prédio não tem vigilância alguma. No último roubo (se não houve outro esta semana), levaram até a fiação da escola, que abriga mais de 500 alunos. Será que essa praga nunca vai acabar?

MIREM-SE EM PARIS

Os amantes da censura, os que querem ter o controle de corações e mentes; os que ficam jogando o fanatismo político e religioso contra jornalistas por suas opiniões, devem estar comemorando a tragédia de Paris. Dez funcionários de uma respeitada revista foram covardemente assassinados por terroristas muçulmanos, apenas por terem escrito ou feito cartoons brincando com a religião deles. Esses assassinos sanguinários estão espalhados pelo mundo. Podem chegar ao Brasil, daqui a pouco.  Amantes da censura à imprensa, por aqui, é que não faltam...

PERGUNTINHA

Com que moral os tucanos, que têm 25 secretarias onde governam (São Paulo), têm para criticar seus adversários do PT, que em nível nacional têm 39 ministérios?

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS