Momento Lítero Cultural - Por Selmo Vasconcellos

 

 

DANIEL MAURICIO – Curitiba, PR - ENTREVISTA HISTÓRICA.

17 de maio de 2018.

 

DANIEL MAURICIO: Nasceu em 08/05/1968 na cidade de Jaguariaíva – PR, filho de Francisco Mauricio, ferroviário e Olinda Brisola Mauricio, do lar, ambos já falecidos, tem 06 irmãs e 02 irmãos, pai de 02 filhas e avô de uma neta. Cursou Magistério e Técnico em Contabilidade no Colégio Estadual Rodrigues Alves; É Graduado em Letras pela Universidade Federal do Paraná - UFPR; Administração de Empresas pela Fundação de Estudos Sociais do Paraná – FESP; Direito pelas Faculdades Integradas Santa Cruz de Curitiba – FARESC; Pós-Graduado em Gestão Administrativa e Tributária pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUC/PR; Pós-Graduado em Gestão de Pessoas e Qualidade no Setor Público pela Sociedade Paranaense de Ensino e Informática – SPEI;  Pós-Graduado em Gestão Pública de Tecnologia da Informação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUC/PR; Pós Graduando em Gestão Pública pela Faculdade Educacional da Lapa – FAEL. Foiprofessor da Rede Municipal de Ensino em Curitiba; Foi Contabilista da Prefeitura Municipal de Curitiba e atualmente é Auditor de Tributos Municipais. Foi Diretor do Departamento de Rendas Mobiliárias da Secretaria Municipal de Finanças da Prefeitura Municipal de Curitiba; Foi integrante do NAJ/SMF - Núcleo de Assessoramento Jurídico da Secretaria Municipal de Finanças de Curitiba; Foi membro do CRT - Conselho de Recursos Tributários da Prefeitura Municipal de Curitiba; Foi integrante da Câmara Técnica Permanente da ABRASF – Associação dos Secretários de Finanças das Capitais; Foi  monitor na área de Linguística na Universidade Federal do Paraná; Foi integrante do Projeto VARSUL – Variação Linguística da Região Sul desenvolvido pelas Universidades Federal do Paraná, Federal de Santa Catarina e Federal do Rio Grande do Sul; Apresentou um trabalho sobre “Queismo e Dequeismo” por ocasião da SBPC – Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência realizado na Universidade de São Paulo – USP;  É autor dos livros de poesias Mosaico de Sentimentos (Editora Scortecci), Cacos e Retalhos (Editora Scortecci); Participou das Antologias: Poesias Escolhidas – Vozes de uma Alma (Editora Poesias Escolhidas), Poesias Escolhidas – O Melhor de Mim (Editora Poesias Escolhidas), Eles São de Vênus: Homens Sem Frescuras (Editora Poesias Escolhidas); Parnaso Poético (organizado por Osmarosman Aedo e Silvana Mello); Cumplicidade de Movimentos (Editora Scortecci), Memórias e Passagens (Editora Scortecci); Conexão III (organizado por Amaury Nogueira); Foi ganhador do concurso Poemas Curtos (2014), Prêmio Marilda Confortin (2015), Prêmio Alice Ruiz (2016) promovidos pela Prefeitura Municipal de Curitiba; É membro da Academia Virtual Internacional de Poesia, Arte e Filosofia – AVIPAF, cadeira nº 17, Patrono Paulo Leminski; Foi agraciado com o título de Cidadão Benemérito do Município de Jaguariaíva – PR, concedido pela Câmara Municipal de Jaguariaíva, evento a ser realizado em setembro de 2018. Reside na cidade de Curitiba - PR.

 

ENTREVISTA

SELMO VASCONCELLOS - Quais as suas outras atividades, além de escrever?

DANIEL MAURICIO –Trabalho como Auditor de Tributos Municipais na Prefeitura Municipal de Curitiba. Os auditores são responsáveis pelo lançamento, fiscalização e auditoria dos impostos e taxas municipais como por exemplo o ISS, IPTU e ITBI.

 

SELMO VASCONCELLOS - Como surgiu seu interesse literário?

DANIEL MAURICIO –Desde criança minha mãe e meus irmãos mais velhos tinham o hábito de ler e contar histórias. A Bíblia era o livro mais lido em casa principalmente pela minha mãe que a lia em voz alta. Já em fase escolar os professores tinham o hábito de pedir que escrevêssemos muitas redações. Com isso, tomei gosto pela leitura a fim de aprender a redigir melhores textos. Ganhei muitos concursos de redação em Jaguariaíva, minha cidade natal. E na fase da adolescência comecei a escrever minhas primeiras poesias.

 

SELMO VASCONCELLOS - Quantos e quais os seus livros publicados?

DANIEL MAURICIO -Mosaico de Sentimentos (Editora Scortecci), Cacos e Retalhos (Editora Scortecci); Participei das coletâneas: Poesias Escolhidas – Vozes de uma Alma (Editora Poesias Escolhidas), Poesias Escolhidas – O Melhor de Mim (Editora Poesias Escolhidas), Eles São de Vênus: Homens Sem Frescuras (Editora Poesias Escolhidas); Parnaso Poético (organizado por Osmarosman Aedo e Silvana Mello); e das Antologias: Cumplicidade de Movimentos (Editora Scortecci), Memórias e Passagens (Editora Scortecci); Conexão III (organizado por Amaury Nogueira)

 

SELMO VASCONCELLOS - Qual (is) o(s) impacto(s) que propicia(m) atmosfera(s) capaz(es) de produzir poesias?

DANIEL MAURICIO –Escrevo poesias sobre temas comuns a humanidade como a paixão, o amor, a vida, a solidão, a amizade, a angústia, a morte, a fé, a passagem inexorável do tempo, etc. Atualmente escrevo muito sobre a natureza, as flores, as árvores, pedras, cascas, folhas, insetos, animais, rios, mar, céu, aves, a rotina do dia a dia, enfim tudo o que me cerca tem sido motivo para escrever poesias. Desde o mês de agosto do ano de 2017 tenho escrito e postado nas redes sociais pelo menos um poema diariamente, sempre a partir de uma foto, que são chamadas de poesias ecfrásticas. 

 

SELMO VASCONCELLOS - Quais os escritores que você admira?

DANIEL MAURICIO –Sempre tive admiração por Carlos Drummond, Manuel Bandeira, Mário Quintana, Manuel de Barros, Paulo Leminski, Cora Coralina, Helena Kolody, Machado de Assis, Dalton Trevisan, Fagundes Varela, Augusto dos Anjos, José Mauro de Vasconcelos, Graciliano Ramos, Rachel de Queiroz, José Lins do Rego, José de Alencar, etc

 

SELMO VASCONCELLOS - Qual mensagem de incentivo você daria para os novos poetas?

DANIEL MAURICIO –Que nunca desistam de sonhar, de escrever, de mostrar os seus escritos e sobretudo de estar sempre antenado a tudo o que se passa a sua volta, pois tudo pode se transformar em matéria prima para a poesia.

 

Minh’ alma

 

De tanto engolir choro

Minh’ alma,

Essa coitada

Teve que aprender

A nadar.

****

Folhas Secas

 

As folhas secas

São almas de borboletas

Aprendendo a voar.

****

Pés de Galinha

 

Os pés de galinha

Do meu rosto,

Só ciscam

As lembranças

Nos meus olhos.

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

E M M M de Barros

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS