LAZER: Unidades de Conservação Federais estão abertas à visitação

Atrativos em meio à natureza são forte tendência para a temporada de verão, que se inicia na próxima semana

LAZER: Unidades de Conservação Federais estão abertas à visitação

Foto: Divulgação

Durante o ano de 2020 as Unidades de Conservação Federais (UC´s) foram fechadas em decorrência da pandemia de Covid-19 e abriram as portas gradualmente à medida em que as restrições foram sendo flexibilizadas. Agora, às vésperas das férias de verão, todas as UC´s que permitem visitação estão de portas abertas para receberem turistas e oferecer uma experiência única em meio aos diversos biomas existentes no Brasil.
 
O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, destaca que o turismo de natureza é uma tendência para este período. “As nossas Unidades de Conservação estão sendo, mais do que nunca, valorizadas no pós-pandemia. Estes serão um dos atrativos mais buscados pelos turistas neste verão. Opções de lazer e aventura em meio à natureza não faltam no nosso país”, destacou.
 
O Turismo de Natureza vinha registrando crescente interesse dos turistas antes mesmo da pandemia. Em 2019, as Unidades de Conservação federais registraram 15,3 milhões de visitas, um aumento de 20,4% em relação ao ano anterior. Já em 2020, mesmo sob os impactos da pandemia com o fechamento das unidades por seis meses, elas receberam um número significativo de visitantes: 8,4 milhões. Além disso, os atrativos mantiveram um crescimento contínuo de visitação até dezembro, o que não ocorria mesmo antes da pandemia, quando normalmente havia oscilações em alguns meses do ano.
 
O ICMBio reabriu os espaços com base na adoção de protocolos de biossegurança, que continuam sendo aplicados em unidades de todo o Brasil. Entre elas, estão a redução da capacidade de público, a obrigatoriedade do uso de máscara e a priorização de vendas online de ingressos.
 
“Para melhorar a experiência do turista nestes atrativos estamos trabalhando na concessão de parques, na qualificação de profissionais do setor e na estruturação de trilhas de longo curso, tudo para atrair cada vez mais visitantes”, ressaltou Gilson Machado Neto.
 
CONCESSÃO – A concessão de parques nacionais faz parte de um amplo projeto do governo federal para atrair investimentos e impulsionar os principais destinos do país. Atualmente, existem 24 parques voltados à visitação com serviços concessionados no Brasil, sendo oito deles federais. O Parque Nacional de Aparados da Serra, em Cambará do Sul (RS), e o da Serra Geral (SC), passaram a contar, recentemente, com recursos da iniciativa privada para melhoria da infraestrutura e, consequentemente, da experiência dos turistas.
 
Na última terça-feira (14.12), o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, esteve presente em cerimônia, realizada pelo Ministério do Meio Ambiente, em que foi autorizada a publicação de novo edital de concessão do Parque Nacional do Iguaçu (PR). A iniciativa vai possibilitar investimento de R$ 3,5 bilhões em melhorias na estrutura e no atendimento ao público, em conservação da biodiversidade e no desenvolvimento das cidades do entorno do parque. A nova concessão terá vigência de 30 anos e tem o potencial de duplicar o número de visitantes do atrativo, uma vez que prevê a expansão da área concessionada.
Direito ao esquecimento

Em qual desses quatro pré-candidatos você votaria se as eleições fossem hoje?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS