VIVA RONDÔNIA: Setur intensifica atividades para fortalecer setor turístico

Programa “Viva Rondônia” tem a proposta de divulgar e fortalecer ações promocionais de turismo no Estado

VIVA RONDÔNIA: Setur intensifica atividades para fortalecer setor turístico

Foto: Divulgação

O Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Turismo (Setur), mesmo em meio a pandemia, tem atuado de forma intensa para que o setor seja fomentado por turistas e agências. Neste ano, foi lançado o programa “Viva Rondônia”, com a proposta de divulgar e fortalecer ações promocionais de turismo no Estado.
 
Com o “Viva Rondônia”, a estratégia da Setur é executar um projeto viável, capaz de reunir todos os envolvidos do setor, sendo fundamental para os municípios e seus polos, a fim de estruturar e criar organismos locais de divulgação e desenvolvimento turístico, como os conselhos municipais, que vão representar as políticas públicas de ações de gerência, fiscalização e fomento das atividades turísticas no Estado.
 
Universitários, guias e agências de turismo poderão acompanhar a contemplação da desova, eclosão e soltura de quelônios no rio Guapo
 
Recentemente, o Conselho de Desenvolvimento do Estado de Rondônia (Conder), da Superintendência Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi), aprovou a liberação de R$ 738 mil para o programa “Viva Rondônia”. Os recursos são oriundos do Fundo de Investimento e de Desenvolvimento Industrial de Rondônia (Fider).
 
O superintendente da Setur, Gilvan Pereira, destaca que o Programa “visa orientar e estimular os municípios quanto ao desenvolvimento do turismo regional e municipal, por meio de diretrizes ordenadas e padronizadas, a fim de mensurar o crescimento turístico de Rondônia com mais precisão”.
 
Para o coordenador de projetos e convênios da Setur, José de Anchieta, o foco do Programa é desenvolver a economia por meio do turismo, resultando na promoção e comercialização dos produtos turísticos de Rondônia. “O propósito é atrair um grupo de pessoas, incluindo influenciadores digitais, guias e agências de turismo, fazendo com que justamente estes realmente mergulhem em nossos destinos turísticos, conheçam, divulguem e se interessem em vender o produto, pois a partir do momento em que o agente comeca a mostrar mais o Estado ao turista, a melhora será mais significativa”, pontua.
 
Aprovado pelo Conder, o “Viva Rondônia” possui seis projetos incluídos no programa. Com isso, a Setur tem a expectativa de que seja gerada uma alta demanda ao setor.
 
FAMTOUR
 
A primeira edição do “Projeto Famtour” aconteceu entre os dias 1º e 5 de dezembro de 2020 e contou com a participação de guias turísticos, agentes de turismo, turismólogos e influenciadores digitais, fazendo um roteiro pelo Vale das Cachoeiras, em Nova União, Ouro Preto do Oeste e Cacoal, como forma de conhecer e promover os produtos turísticos do Estado. “O projeto irá abranger todos os sete polos turísticos de Rondônia, de acordo com a Portaria nº 105, de 16 de maio de 2013, que institui o Programa de Regionalização do Ministério do Turismo do Governo Federal”, afirma Anchieta.
 
De acordo com a Setur, o projeto também é uma forma de treinamento para os agentes de viagens envolvidos, de modo que possam conhecer bem o que estão oferecendo aos clientes, com conhecimento e segurança, sendo uma forma de especialização em serviços e produtos turísticos.
 
ETNOTURISMO
 
O projeto tem o objetivo de envolver a comunidade universitária, além de guias e agentes de turismo, fazendo excursões até Cacoal, onde habita a tribo indígena Paiter Suruí. De acordo com o coordenador de projetos e convênios da Setur, essa é uma oportunidade de mergulhar na história, tendo o contato direto com os índios, com a cultura e o artesanato indígena.
 
QUELÔNIOS
 
Sendo a segmentação do ecoturismo no Vale do Guaporé, os universitários, guias e agências de turismo farão uma excursão e poderão ter a oportunidade de acompanhar a contemplação da desova, eclosão e soltura de quelônios no rio Guaporé. “Todos os anos acontece naquela região, mais precisamente na região de Costa Marques e São Francisco do Guaporé. A comunidade sempre acompanha esse momento, sendo uma boa experiência”, diz o coordenador da Setur.
 
FEIRA ESTADUAL DE TURISMO E ARTESANATO
 
Conhecer a cultura indígena da tribo Paiter Suruí faz parte do projeto da Setur
 
Em Porto Velho, acontecerá a Feira Estadual de Turismo e Artesanato no Memorial Rondon. Segundo José de Anchieta, a estimativa é que a feira aconteça no mês de novembro de 2021 e deve receber um grande número de participantes. “Durante a feira, serão vendidos produtos de artesanato e gastronomia regional, além do turismo de aventura sendo praticado”.
 
CENTRO DE ATENDIMENTO AO TURISMO (CAT) MÓVEL
 
A Setur irá contar também com o Centro de Atendimento ao Turista (CAT) Móvel, que além de tratar questões administrativas, irá atender ao turista de forma mais rápida e prática, orientando e informando sobre os atrativos turísticos do Estado, contando com recursos de mídias especializadas, guias, entre outros.
 
Anchieta afirma que a van estava em processo e hoje se tornou realidade. “O CAT Móvel será um veículo customizado e adaptado para atender o turista por todo o Estado. Com essa van, será possível passar pelos polos turísticos, com apresentação em feiras, exposições agropecuárias e outros eventos. Será um braço da Setur para alcançar onde não conseguimos ir, agregando em nossas funções administrativas e comerciantes, para vender os atrativos de Rondônia”.
 
CONCURSO DE FOTOGRAFIAS
 
O concurso de fotografias também é uma das ações que fazem parte do programa “Viva Rondônia” e irá abranger os sete pólos turísticos do Estado, com premiação para os 1º, 2º e 3º colocados. Ao todo, serão 21 premiados. “Deixamos ele mais amplo, para que, além de profissionais, amadores e curiosos por fotografia participem, desde que a imagem atenda aos critérios citados no edital do concurso”, explica Anchieta.
 
Sobre a premiação do concurso, o coordenador ainda explica, que “três pessoas contempladas virão a Porto Velho para participar de uma solenidade, que vai unir participantes de todos os polos e receber o prêmio”. O concurso vai gerar marketing para o turismo por meio das imagens. “A Setur vai compor essas imagens premiadas ao banco de dados, para serem utilizadas nas ações da Superintendência”, acrescenta o coordenador de projetos da Setur.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

MEDICAL FORM LTDA

V DA S Parnaiba

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS