RIGOR: 27 membros da União Europeia aprovam criação de passaporte digital verde

A implementação do certificado, no entanto, ainda precisa ser aprovada pelo Parlamento Europeu

RIGOR: 27 membros da União Europeia aprovam criação de passaporte digital verde

Foto: Divulgação

 

Mais de 2/3 dos países-membros da União Europeia concordaram em avançar com o projeto do Certificado Digital Verde, criado para facilitar as viagens seguras por todo o continente.
 
 
Exatos 27 membros da UE firmaram o compromisso para terem a estrutura pronta já para o verão europeu deste ano, que começa no dia 21 junho. A implementação do certificado, no entanto, ainda precisa ser aprovada pelo Parlamento Europeu.
 
União Europeia
 
A implementação do certificado, no entanto, ainda precisa ser aprovada pelo Parlamento Europeu.
 
“O que queremos é dar uma ferramenta que forneça a confiança necessária, na qual as autoridades competentes possam contar sempre que necessário para facilitar a livre circulação”, disse o comissário de Justiça da UE, Didier Reynders, a um comitê parlamentar da UE.
 
 
“Da mesma forma, uma companhia aérea poderia verificar a validade do certificado de forma simples no check-in. Assim, longas discussões no portão deverão ser evitadas”, completa.
 
 
Como divulgado no mês passado, a medida temporará estaria disponível de graça tanto fisicamente, como digitalmente, com direito a QR code que informa as autoridades sobre o estado de saúde de cada indivíduo, incluindo informações como se o mesmo já foi vacinado por uma das vacinas aprovadas pelo continente, se está totalmente recuperado da Covid-19 e até mesmo se testou negativo para o vírus dentro de um tempo aceitável.
 
 
Embora o termo “passaporte da vacina” tenha ganhado destaque neste momento da pandemia, a União Europeia informou que o certificado não seria de fato um passaporte, mas um documento de saúde que permite que as pessoas cruzem as fronteiras dos países. Sob esta proposta, membros da UE aceitarão vacinas aprovadas pelo continente, mas também têm a escolha de reconhecer outras vacinas de fora, incluindo a russa Sputnik V.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS