NA FRENTE: Brasil lidera desempenho da aviação doméstica na América Latina

"Começamos um ano de esperança. Não será rápido, mas a recuperação será uma realidade."

NA FRENTE: Brasil lidera desempenho da aviação doméstica na América Latina

Foto: Divulgação

 

As companhias aéreas que operam na América Latina e Caribe transportaram 20,9 milhões de passageiros em janeiro de 2021 – 46,6% a menos (ou 18.274.991 menos passageiros) do que no ano anterior. O Brasil, por sua vez, foi o mercado interno com melhor desempenho em termos absolutos e percentuais, com 5,5 milhões de passageiros transportados e uma redução de 38% em relação a janeiro de 2020.
 
As informações são da Associação Latino-Americana e do Caribe de Transporte Aéreo (Alta), que reportou ainda que o México teve 2,7 milhões de passageiros e uma redução de 39%, e a Colômbia teve 1,34 milhão, uma redução de 44% em relação a janeiro de 2020. “Juntos, mercados domésticos de Brasil, México e Colômbia mantiveram recuperação positiva, representando 71% do total de passageiros domésticos transportados na região”, informou.
 
Em relação ao mercado internacional, o fluxo de passageiros com destino aos Estados Unidos continua a ser o maior na América Latina e Caribe, com destaque para os voos partindo do México e da Colômbia.
 
Começamos um ano de esperança. Não será rápido, mas a recuperação será uma realidade, principalmente em nossa região, que depende fortemente do transporte aéreo. Enfrentamos desafios de curto prazo que dificultam a recuperação do tráfego internacional, como a baixa taxa de vacinação na maioria dos países, com exceção do Chile. No entanto, nossa região tem um mercado interno em expansão, que continuará liderando a recuperação ao longo de 2021”, afirma José Ricardo Botelho, CEO da Alta.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS