BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CORONAVÍRUS: Azul Linhas Aéreas lidera oferta e demanda durante pandemia

Após assumir a segunda posição em participação de mercado no mês de abril, a companhia ampliou sua oferta em maio e chegou a liderança da demanda doméstica

MERCADO E EVENTOS

18 de Junho de 2020 às 14:53

Foto: Divulgação

 

Com restrições e recomedações de isolamento social iniciadas no fim de março em todo Brasil, abril e maio foram os dois primeiros meses completos em que o País sentiu os efeitos da pandemia de Covid-19. O cenário de baixa demanda levou Azul, Gol e Latam a implantaram uma malha aérea essencial, com uma oferta 90% menor que a habitual.
 
O estabelecimento da malha essencial não mudou somente o número de assentos oferecidos, mas também a posição das companhias no marketshare doméstico. Gol e Latam, que alternaram liderança do segmento nos últimos meses, viram a Azul abrir vantagem em meio a pandemia, chegando a registrar 43% da demanda doméstica em maio. Em número de passageiros pagos essa participação chegou a 47,5%.
 
 
Considerando abril e maio, a Azul foi responsável por 38,4% da demanda doméstica, somando 420 mil passageiros transportados, 44% do total. A Gol teve 32% da demanda e 301 mil passageiros transportados (32%), enquanto a Latam registrou 24% da demanda e 211 mil passageiros transportados (22%).
 
QUEDA NA DEMANDA
 
A escalada da Azul iniciou em abril, quando a companhia alcançou o segundo lugar em market share doméstico, atrás da Gol e ultrapassado a Latam. A queda da Latam é ainda mais representativa pelo fato de a companhia ter contato com a maior oferta entre as três para o mês.
 
A Latam reduziu sua demanda em 91% e viu a oferta cair quase 95%, o que resultou em um aproveitamento (relação entre demanda e oferta) abaixo de 50% (48,8%). A Azul por sua vez reduziu a oferta em 87% e a demanda caiu 89%, resultando em um aproveitamento de quase 70%. A Gol teve o melhor aproveitamento (79,7%), com reduções semelhantes em demanda  e oferta (92,7% e 92,6%, respectivamente).
 
 
O desempenho fez a Latam reduzir um pouco mais sua oferta em maio, cortando em cerca de 4% o número de assentos oferecidos em abril. Já a Gol ampliou sua oferta em 10%, enquanto a Azul aumentou sua oferta em quase 40%, retomando diversas bases ao longo do mês.
 
Em meio a redução de oferta, a Latam cresceu em aproveitamento, passando de 48% em abril para 62,1% em maio. Mesmo com a expressiva ampliação de oferta em relação a abril, a Azul cresceu para 74,1% seu aproveitamento. A Gol por sua vez, viu o desempenho cair de 79,7% para 75,2%, ainda o melhor entre as três companhias
 
Na comparação com maio de 2019 a Latam registrou uma queda de 93,6% na demanda e a Gol 92,7%, a Azul registrou uma retração de 84,6%, menor que a média do mercado (91%).
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS