PANDEMIA: Jaqueline Cassol solicita 'Kit Intubação' e leitos de UTIs para atender os hospitais de Rondônia

No pedido emergencial, a parlamentar solicita medicamentos sedativos e neurobloqueadores

PANDEMIA: Jaqueline Cassol solicita 'Kit Intubação' e leitos de UTIs para atender os hospitais de Rondônia

Foto: Divulgação

O aumento nos casos de Covid-19 e a consequente alta nas taxas de ocupação dos leitos de UTI em Rondônia motivaram a deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) a buscar, mais uma vez, o apoio do Ministério da Saúde. Jaqueline Cassol protocolou nessa terça-feira (30) Requerimento de Indicação ao ministro Marcelo Queiroga solicitando o envio imediato de insumos para garantir o atendimento dos pacientes com Covid-19. aos hospitais do Estado.
 
No pedido emergencial, a parlamentar solicita medicamentos sedativos e neurobloqueadores, conhecidos como Kit Intubação, respiradores e leitos de UTI para atender as demandas dos hospitais de Porto Velho, Guajará-Mirim, Costa Marques, Ariquemes, Machadinho do Oeste, Jaru, Ouro Preto, Ji-Paraná, Cacoal, Pimenta Bueno, Rolim de Moura, São Francisco, Vilhena e Cerejeiras.
 
“O quadro é extremamente sensível e emergencial, especialmente quanto a insumos para o denominado “Kit Intubação” que é indispensável para quadros de insuficiência respiratória severa e outras graves consequências da doença”, afirmou.
 
A deputada ressalta que as enfermarias e salas de cirurgia dos hospitais da rede pública têm sido convertidas em espaços para tratamento de pacientes com complicações decorrentes da Covid19, e que entidades representativas do setor de saúde, gestores e profissionais têm alertado sobre o desabastecimento de insumos essenciais. “Nosso Estado fica distante de grandes centros logísticos como São Paulo e Rio de Janeiro, o que demanda ações com mais antecedência. Não podemos esperar uma crise no abastecimento”, disse.
 
Jaqueline Cassol sugere ainda que caso haja falta dos medicamentos no mercado, seja analisada a possibilidade de reter estoques excedentes da rede privada do País, para viabilizar abastecimento do setor público. “Essa é uma medida constitucional e pode ser utilizada para evitar a morte de mais pessoas e o agravamento da situação de colapso no funcionamento do sistema de saúde”, declarou.
 
COVID EM RONDÔNIA- De acordo com o último boletim divulgado pelo Governo de Rondônia, em 24 horas o estado registrou mais 885 casos confirmados e 56 mortes por covid-19. A taxa de ocupação dos leitos de UTI permanece em 100%.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS